domingo, 6 de abril de 2014

J. Carlos




José Carlos de Brito e Cunha, o J. Carlos, nascido em Botafogo, Rio de Janeiro, em 18 de junho de 1884, ocupa um lugar de destaque no panorama do humor gráfico nacional. Junto com Raul e K. Lixto, compôs a tríade de gigantes da caricatura brasileira do início do século XX. Sem nunca ter estudado desenho, abandonou o curso ginasial para dedicar-se à arte da caricatura do desenho, tornando-se um verdadeiro ícone, referência indiscutível para aqueles que estudam o assunto.

Tendo iniciado suas publicações n´O Tagarela, em 23 de agosto de 1902, J. Carlos marcou sua presença de forma indelével em praticamente todas as revistas ilustradas de sua época, durante quase meio século. Possuidor de um estilo límpido e de extrema beleza na definição de seus traços, fugia da técnica do sfumato tão característica da fase litográfica da imprensa nacional. Coincidentemente, essa era a época da inovação tecnológica trazida de Paris por Julião Machado para A Cigarra e A Bruxa. Com o advento da zincogravura, ficava para trás a fase da litografia a crayon ou xilogravura a buril.

Desenvolveu um importante trabalho de nacionalização da arte da caricatura no Brasil. Começou como caricaturista em 1902, no "Tagarela" e colaborou em diversas revistas como Avenida, O Malho e Fon-Fon. Em 1908 criou e dirigiu a revista Careta. Compôs um retrato vivo da sociedade brasileira do início do século XX, retratando a vida carioca, as praias, o carnaval, a moda e costumes e criando personagens típicos da cidade. Fez capas e criou personagens para a revista infantil Tico-Tico. Foi consagrado pela crítica por saber sintetizar em poucas linhas as personalidades que desenhava. Faleceu em 1950.


Desenhos de J Carlos







Nenhum comentário:

Postar um comentário