sábado, 5 de abril de 2014

O retrato do velhinho



Durante a Ditadura do Estado Novo (1937-1945), o retrato oficial de Getúlio Vargas, com a faixa presidencial, tirado em 1934, ficava dependurado na parede de muitos lares até de não simpatizantes, por precaução. Esta marchinha, concitando a volta do retrato, seria gravada depois da vitória de Getúlio nas eleições presidenciais de 3.10.1950. Na categoria marcha, obteve o 2° lugar no concurso carnavalesco oficial. Seus autores Haroldo Lobo e Marino Pinto, na edição de piano, prestavam com ele “homenagem ao O Radical, líder dos Órgãos Trabalhistas Brasileiros.”



Retrato do Velho

(De Haroldo Lobo para o Carnaval de 1951)

Bota o retrato do velho outra vez,
Bota no mesmo lugar,
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar, oi.

Eu já botei o meu
E tu não vais botar?
Já enfeitei o meu
E tu não vais enfeitar?
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar.

  

(Pintura de Getúlio Vargas 1883-1954)


Nenhum comentário:

Postar um comentário