sexta-feira, 18 de abril de 2014

Pensamentos


(De D. Maria de Carvalho)


Quando tenhas um segredo
Não o digas a ninguém.
Como vão outros guardá-lo
Se tu não o guardas bem?

Não entendes o eu penso?
Já é pouco entendimento!
É tão fácil, pelos olhos,
Entender o pensamento!

Não entendo o que tu dizes,
Não entendo, tens razão.
Há coisas que só entendem
Se as entende o coração.

Já não tenho outra ventura
Senão ver-te atormentado.
Não te queixas, pois bem sabes
Que só tu és o culpado.

Não te posso fazer mal,
Mas, se pudesse, fazia.
A maldade é como o tempo,
Vai crescendo em cada dia.

Tens o coração de pedra...
Não me assusta, podes crer.
Uma pedra fere lume,
Se outra pedra lhe bater.

Cada dia tem aurora
- Sol de inverno ou sol de agosto.
Só na alma de quem chora
É sempre, sempre sol-posto.


(Do Almanaque Bertand, 1925)

Nenhum comentário:

Postar um comentário