sexta-feira, 11 de abril de 2014

Quintanares


Mário Quintana por Xico Carlos


A criação do homem e da mulher

Mário Quintana


Eis uma modesta contribuição para o arquivo e estudo de nosso populário. Pertence a esse grupo que poderíamos chamar de “genesíaco”, referente à criação dos seres e do mundo. Colhi-a, quando menino, ao escutar a conversa da peonada no galpão da estância. O peão que a contou era italiano, e, ao contrário dos patrícios seus, que fazem chão na região serrana, fora dar com os costados na fronteira, onde se tornou gaúcho às deveras. Questão a verificar se ele teria trazido da Itália a sua história. Em todo caso, o material da mesma é legitimamente nosso. Aqui vai.
Quando Deus foi fazer a gente, pegou dois pares de lonca de couro e em cada uma delas recortou, a facão, o lado de um corpo humano. Entregou-se depois ao Diabo, Juntamente com um tento, para que as costurasse duas a duas.
Porém o Diabo, em vez de cortar o tento bem pelo meio, deixou uma parte mais comprida do que a outra.
De maneira que no fim, depois de tudo costurado, aconteceu que numa das criaturas ficou sobrando tento... e foi assim que se fez o homem.
Quanto à outra criatura, a pobre, ficou com falta de tento... e foi assim que se fez a mulher.
E é por causa disto que tudo que é homem tem que se juntar com a mulher para terminar a costura mal feita.

(Em “Caderno H”, pág. 153 – Editora Globo)

O MORTO

Mario Quintana

Eu estava dormindo e me acordaram
e me encontrei assim,
num mundo estranho e louco...
E quando eu começava a compreendê-lo
um pouco,
já eram horas de dormir de novo!


Mário Quintana in: Apontamentos de História Sobrenatural, Porto Alegre:
Editora Globo e Instituto Estadual do Livro, 1976


DA CONDIÇÃO HUMANA

Mario Quintana

Se variam na casca, idêntico é o miolo,
julguem-se, embora de diversa trama:
ninguém mais parece a um verdadeiro tolo
que o mais sutil dos sábios quando ama!


Mário Quintana in: Espelho Mágico, Porto Alegre, Editora Globo, 1951




Nenhum comentário:

Postar um comentário