segunda-feira, 5 de maio de 2014

Ascenso Ferreira


 

Ascenso Ferreira


Tradição e outras histórias


Terraço da Casa-Grande de manhãzinha, fartura espetaculosa dos coronéis:
- Ó Zé-estribeiro! Ó Zé-estribeiro!
- Inhôor!
- Quantos litros de leite deu a vaca Cumbuca?
- 25, seu Curuné!
- E a vaca malhada?
- 27, seu Curuné!
- E a vaca Pedrês?
- 35, seu Curuné?
- Sóó? Diabo! Os meninos hoje não têm o qui mamar!


Sucessão de São Pedro


- Seu vigário!
Está aqui esta galinha gorda que eu trouxe pro mártir São Sebastião!
- Está falando com ele!
- Está falando com ele!

Gaúcho

Riscando os cavalos!
Tinindo as esporas!
Través das coxilhas!
Saí de meus pagos em louca arrancada!
- Para quê?
- Pra nada!

Filosofia

Hora de comer – comer!
Hora de dormir – dormir!
Hora de vadiar – vadiar!
Hora de trabalhar?
- Pernas pro ar que ninguém é de ferro!

Ä Ä Ä


(O poeta Ascenso Carneiro Gonçalves Ferreira nasceu em Palmares, PE,
 em 09.05.1895 e morreu no Recife, PE, em 05 05.1965)

Nenhum comentário:

Postar um comentário