quinta-feira, 8 de maio de 2014

Chimarrão



A origem

Histórias e lendas se misturam nas narrativas de nascimento do chimarrão, hábito bastante difundido não só no Rio Grande do Sul, mas também nos vizinhos Argentina, Uruguai e Paraguai.

O nome

Vem do espanhol “cimarrón”, que quer dizer silvestre, selvagem, arisco. Refere-se à bebida rude e amarga de nativos, tomada sem nenhum ingrediente que tornasse o gosto mais suave.

Árvore-símbolo

Ilex paraguariensis é o nome científico da árvore que dá a folha da erva-mate e é símbolo do Estado

Mate na guerra

Durante a Guerra dos Farrapos, o governo farroupilha estabeleceu uma espécie de fábrica de erva-mate (uma construção simples na qual as folhas de erva secavam) para suprir as tropas.

Força física e proteção

Os índios guaranis acreditavam que a infusão de erva-mate lhes dava inspiração, força física e proteção espiritual.

Cura-ressaca

Colonizadores espanhóis teriam adotado a bebida depois de observar que, no Paraguai, os homens a usavam para curar a ressaca no dia seguinte ao consumo excessivo de álcool.

Que nutriente estão presentes?


Sais minerais, vitaminas e açucares. Segundo estudos da Universidad Nacional de Misiones, em Posadas na Argentina, 100g de erva-mate têm 8% de vitamina C, 10% de cálcio, 15% de ferro e 19% de magnésio em relação à dose diária recomendada para uma dieta de 2.000 calorias.

Quais os benefícios da bebida?

Conforme estudos da Universidade de Touro, da Califórnia (EUA), as propriedades antioxidante da erva-mate protegem as células, inibindo diabetes, arteriosclerose e Alzheimer. Pesquisas anteriores já haviam comprovado a capacidade do chimarrão de inibir a oxidação do LDL (mau colesterol).

Qual a temperatura ideal da água

O ideal é que a temperatura da água seja inferior a 60°C, isto é, antes de começar a “chiar” e só colocá-la na garrafa térmica depois de alguns minutos. Assim dá tempo de esfriar um pouco.

O consumo tem restrições?

Pessoas hipertensas, que tenham insuficiência cardíaca ou tendência a refluxo gastroesofágico (passagem de grande quantidade do conteúdo do estômago de volta para o esôfago) deve evitar os excessos. Entre quatro e cinco mates por dia é a quantidade ideal, de preferência ingerida em dois momentos diferentes.

Há relação com câncer no estômago?

O chimarrão não causa a doença. Água muito quente e consumo em excesso podem contribuir para o desenvolvimento do câncer – especialmente se associado a álcool e cigarro.

Compartilhar bomba transmite doenças?

Praticamente inexiste chance de contágio. A água quente e as propriedades bactericidas da saliva eliminam o risco. O ideal é tomá-lo entre amigos e familiares.

Ajuda a emagrecer?

A erva-mate não tem nenhuma propriedade emagrecedora. No entanto, a ingestão de água é coadjuvante em processos de perda de peso.

Tem efeitos digestivos ou diuréticos?

A cafeína presente na erva-mate tem essas propriedades. Além disso, a ingestão de grande quantidade de água também auxilia a diurese.

Existe um horário mais adequado para ser tomado?

Sim, o ideal é antes das refeições, para que o organismo comece a produzir as substâncias digestivas antes de receber os alimentos.

Por que é agradável matear?

Além do ritual que cerca o consumo da bebida ser prazeroso, o chimarrão é um estimulante. A cafeína na composição da erva aumenta a disposição.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário