domingo, 4 de maio de 2014

Orações de Michel Quoist

Sacerdote francês




Senhor, eis-me aqui: 
Eis meu corpo, 
Eis meu coração, 
Eis minha alma. 
Faze-me bastante grande para atingir o Mundo. 
Bastante forte para carregá-lo, 
Bastante puro para abraçá-lo, sem querer guardá-lo. 
Faze que eu seja um ponto de encontro, sim, 
mas ponto de passagem. 
Caminho que não prende para si próprio, 
porque nele não há nada de humano a encontrar, 
nada que não conduza a Ti. 

Esta tarde, Senhor, enquanto tudo em volta silencia, 
dentro do meu coração sinto morder duramente a solidão. 
Enquanto meu coração uiva longamente sua fome de prazer, 
Enquanto os homens devoram-me a alma 
e eu me sinto impotente para saciá-los, 
Enquanto sobre meus ombros pesa o Mundo inteiro, 
com todo seu peso de miséria e pecado, 
Eu te repito o meu SIM, 
Não às gargalhadas, 
mas lentamente, lucidamente, humildemente, 
Sozinho, Senhor, sob teu olhar, 
Na paz da tarde...


* * * * * * *

É maravilhoso , senhor, 
Ter braços perfeitos, 
Quando há tantos mutilados ... 
Meus olhos perfeitos, 
Quando há tantos sem luz... 
Minha voz que canta, 
Quando tantas emudeceram... 
Minhas mãos que trabalham, 
Quando tantas mendigam... 
É maravilhoso voltar pra casa, 
Quando tantos não têm pra onde ir... 

É maravilhoso: 
Amar, viver , sorrir, sonhar, 
Quando há tantos que choram, 
Odeiam, resolvem-se em pesadelos, 
Morrem antes de nascer ... 

É maravilhoso ter um DEUS para crer, 
Quando há tantos que não têm, 
O consolo de uma criança... 
É maravilhoso Senhor, sobretudo, 
Ter tão pouco a pedir, 
E tanto a agradecer...


Nenhum comentário:

Postar um comentário