terça-feira, 6 de maio de 2014

POLITIQUÊS II

(Centro Fisiológico)

Vocabulário:

Coluna 1

Coluna 2

Coluna 3

Nível culto:

0. Saída
1. Solução
2. Coalizão


0. Social
1. Negociata
2. Civil


0. Adesista
1. Transigente
2. Tolerante
Nível sábio:

3. Meta
4. Atividade
5. Alternativa
6. Consciência


3. Nacional
4. Plenária
5. Tecnocrática
6. Conjuntural

3. Descompromissada
4. Legalista
5. Eqüidistante
6. Majoritária
Nível gênio:

7. Neutralidade
8. Situação
9. Atuação


7. Institucional
8. Parlamentar
9. Consensual


7. Superior
8. Maleável
9. Conversável

Louco:

Qualquer das combinações possíveis, no singular ou no plural.

Palavras alternativas:

Coluna 1: Orientação, Opção, Via.
Coluna 2: Pública, Líbero, Orgânica.
Coluna 3: Legislativa, Representativa, Plebiscitária.

Indicações de Uso

Este é o linguajar preferido dos gatos equilibristas, criaturas que adoram o prazer de trafegar em cima dos muros. Tudo para eles é provisório: a opinião, a sentença, o voto. A realidade é fluida e sujeita aos mais variados tipos de transformações. Importante é preservar sempre as portas abertas – para uma entrada gloriosa ou saída honrosa.

Você pode falar político-centrês em todos os momentos de sua vida. Se for esta a sua opção, não se acanhe. Agradar a todos não é uma tarefa tão difícil num país sem nenhum resquício de memória. De resto, sem radicalismos ou extremismos a vida é muito mais bela. Então? Para que complicá-la?

Exemplos de Aplicação

(Pronunciamento parlamentar)

Sua Excelência pode ter certeza de que nossa bancada é pela busca de uma saída institucional transigente! Só a consciência civil legalista garantirá a neutralidade consensual equidistante de que a Nação tanto necessita. Nossa opção será sempre majoritária, maleável, e adesista! Somos e seremos a favor da busca de metas nacionais descompromissadas. Acima de tudo, o Povo almeja uma atuação parlamentar tolerante. Nosso dever sagrado é atender esse anseio de paz e tranqüilidade. Conte conosco, senhor Presidente!

(Do livro “Manual do Cara-de-Pau” ou “É fácil falar difícil”, 
de Carlos Queiroz Telles)


Nenhum comentário:

Postar um comentário