quinta-feira, 8 de maio de 2014

Ternuras mortas




Por que as estrelas se apagaram tão prematuramente?
O céu já não é tão azul,
o mar já não tem encantamento
com as gaivotas que o povoavam...


Por que as músicas, outrora tão lindas,
já não me dizem nada,
não me comovem mais,
e não trazem nenhuma mensagem?

Por que a vida, antes tão desejada,
tão cheia de caminhos,
tão cheia de esperanças
já se torna um fardo pesado?

Por que envelhecemos tão rapidamente?
Os olhos ficam tão vazios,
o coração tão manso,
as sensações tão frias,
e o amor tão sem sentido...

  
(Nilo Silva Moraes)



Nenhum comentário:

Postar um comentário