quinta-feira, 5 de junho de 2014

Uma história incrível de futebol




Yo no creo en bujas pero que las hay... las hay!


A final do Campeonato Brasileiro de 1979 seria entre o Clube de Regatas Vasco da Gama e o Sport Club Internacional, um  jogo seria no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro; e o outro, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. 

Ivan Trilha, um parapsicólogo gaúcho, namorada de Mery Terezinha, ex-mulher de Teixeirinha, dirige-se ao hotel onde estava hospedada a delegação do Inter em Copacabana. Ele quer dar uma palestra de mentalização aos jogadores para eles ganharem a partida. Fala com Frederico Arnaldo Balvê, Diretor de Futebol, pedindo a ele a sua autorização. Balvê argumenta que os jogadores já estão em seus quartos descansando para o jogo que seria realizado à noite, no Maracanã. Por isso, seria impossível realizar o trabalho pretendido.

De repente, passa por eles um jogador conhecido por sua técnica limitada e eterno reserva do titular. Balvê, então, dá a ele uma dica:

- O Chico Spina vai entrar hoje no lugar do Valdomiro que está suspenso. Faz a mentalização com ele.

Á noite, o Internacional, num Maracanã lotado, ganha a partida por dois a zero com dois gols de Chico Spina, o mentalizado.


Vasco 0 x 2 Internacional

(1º jogo)

data - 20 dezembro de 1979 - Estádio - Maracanã

Vasco

Leão – Orlando, Gaúcho, Ivan, Paulo César – Zé Mario, Guina (Zandonaide),
Dudu (Paulinho) – Catinha, Roberto e Wilsinho.

Técnico: Oto Glória.

Internacional

Benitez – João Carlos, Mauro Pastor, Mauro Galvão, Cláudio Mineiro – Valdir Lima (Toninho),
Jair, Batista, Chico Spina (Adílson), Bira e Mário Sérgio.

Técnico: Ênio Andrade

Gol - Chico Spina (2) 

Árbitro - Oscar Scolfaro


Internacional 2 x 1 Vasco

(2º jogo)

data - 23 dezembro de 1979 - Estádio - Gigante da Beira-Rio

Internacional

Benitez – João Carlos, Mauro Pastor, Mauro Galvão, Cláudio Mineiro – Batista, Falcão, Jair – Valdomiro (Chico Spina), Bira e Mário Sérgio.

Técnico: Ênio Andrade

Vasco

Leão – Orlando, Ivan, Gaúcho, Paulo César – Zé Mario, Paulo Roberto (Xaxá), Paulinho (Zandonaide) Catinha, Roberto e Wilsinho.

Técnico: Oto Glória.

Gol - Jair, Falcão e Wilsinho.

Árbitro - José Favilli Neto


Nenhum comentário:

Postar um comentário