segunda-feira, 28 de julho de 2014

Sabedoria judaica



Sir Moses Haim Montefiore (1784-1885), o banqueiro judeu britânico, filantropo, defensor determinado dos direitos humanos e o xerife de Londres, esteve uma vez sentado num jantar ao lado de uma personalidade importante e antissemita, que lhe contou que acabara de voltar do Japão onde “eles não tem nem porcos, nem judeus”.

Montefiore respondeu instantaneamente:

 Nestas circunstâncias, o senhor e eu deveríamos ir lá para que eles possam ter uma amostra de cada um.

Sabedoria judaica em 50 provérbios

01. Quem lida com mel, sempre tem chance de uma lambida.

02. Modéstia em excesso não deixa de ser meia vaidade.

03. Quem não presta para si, não presta para os outros.

04. Não te preocupes com o amanhã quando ainda tens o hoje para te preocupar.

05. De que vale uma boa cabeça, se duas pernas não a sustentam?

06. Falsos amigos são como aves de arribação: fogem no inverno.

07. O medo da desgraça é bem pior que a própria desgraça.

08. Para o ignorante, a velhice é o inverno; para o sábio, é a estação da colheita.

09. Um remendo feio é ainda mais útil que um buraco lindo.

10. Mais vale a pior das pazes que o melhor das guerras.

11. O passo do asno corresponde ao tanto de cevada que lhe dás.

12. É mais fácil enfrentar a desgraça bem alimentado do que com fome.

13. Guia o teu cavalo com aveia, e não com o chicote.

14. Boas notícias se ouvem de longe.

15. De longe podes enganar os outros, de perto só a ti mesmo.

16. Se tens fama de madrugador, podes dormir até tarde.

17. As orações sobem, as bênçãos descem.

18. No alfaiate sempre encontras um fio de linha.

19. A vida não passa de um sonho, mas cuidado para não acordar.

20. Sorte do ignorante é ele não saber que não sabe.

21. Isso te ajudará tanto quanto ventosas a um cadáver.

22. O bom mentiroso precisa de uma boa memória.

23. A verdade é tão pesada que poucos a suportam.

24. Se fabricas freios para teus animais, com maior razão para teus impulsos.

25. Na casa de banhos, todos somos iguais.

26. Quem engana o peixe não é o pescador nem a vara, mas a minhoca.

27. No fundo do espelho tens o teu melhor amigo.

28. Amizade que não foi testada não é amizade nem nada.

29. Quando o sábio erra, erra prá valer.

30. Uma montanha não pode encontrar outra. Um homem a outro, sim.

31. Não há homem que não tenha sua loucura.

32. A vida sempre termina em lágrimas.

33. O mentiroso repete tanto suas mentiras, que ele próprio acaba acreditando.

34. A mulher é como veludo: quem não gosta de acariciar?

35. A mãe, com seu manto, acaba encobrindo até os defeitos dos filhos.

36. A tolice é uma planta que cresce sem que se precise regar.

37. A palavra é como a flecha: ambas têm pressa de chegar.

38. Uma só mentira é apenas uma mentira; duas, são duas mentiras; mas três, aí já se trata de política!

39. Quem olha coisas altas deve segurar o chapéu.

40. Uma boa dor de dentes faz esquecer qualquer dor de cabeça.

41. Quando as coisas melhoram é porque, de fato, estão piorando.

42. Quem está por baixo, pelo menos está livre de cair.

43. O sábio sabe o que diz. O tolo diz o que sabe.

44. Os sapatos da criança pobre crescem com seus pés.

45. Tudo é bom, mas a sua hora.

46. O asno se conhece pelas orelhas. O tolo, pela língua.

47. Com o coração cheio, os olhos transbordam.

48. Antes um pé torto que uma cabeça torta.

49. Coisas boas são lembradas, as más são sentidas.

50. O homem é o que é, não o que foi.



Nenhum comentário:

Postar um comentário