sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Burocratas



“Os burocratas quando morrem vão pro arquivo-morto.”

Perguntou o filósofo:
- Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?
Respondeu o burocrata:
- Favor dirigir-se ao setor de informações.

Ode ao burocrata

O burocrata
não fala,
cala,
na ante-sala.

Para o burocrata
o futuro
é sucata.

O burocrata
vai ao Carnaval
de gravata.

O burocrata
não ata
nem desata,
não baliza,
nem mata.

O burocrata
não tem aplauso
ou chibata.

O burocrata
não planta
nem colhe.
Não chove
nem molha.

O burocrata
olha
e se encolhe.

O burocrata
é o medo
o enredo
a cartela
o carimbo
o limbo
e a mamata.

Luiz Coronel

Ilustrações: Juca Pato, criação do caricaturista Belmonte

Tipos de burocratas



BUROCRATA "ISAAC NEWTON" → Comandado pela "Lei da Inércia", o burocrata Isaac Newton dança conforme a música. Nunca questiona nada, não sendo a favor nem contra a burocracia, muito pelo contrário. "Manda quem pode, obedece quem tem juízo" é o seu lema. E se uma maçã lhe cai na cabeça, não reflete, manda publicar no Diário-Oficial.

BUROCRATA "ITAIPU" → É uma verdadeira barragem, represando todo o trabalho do grupo. Só abre um escoadouro em caso de emergência, quando os funcionários que comanda estão à beira de um ataque de nervos. Vítima de suas próprias convicções, quase sempre está afogado em um rio de papéis

BUROCRATA "TITANIC" → Sofre do mal da megalomania e da prepotência. Acredita cegamente que o gigantismo da burocracia impedirá que ele afunde. Quando bate no iceberg e a água começa a subir, fleumático limita-se a declarar: "Nem decreto afunda este navio". 

BUROCRATA "CAMALEÃO" → Bom de conversa sustenta ares de modernizador e ilude os menos esclarecidos com comentários inteligentes e atitudes aparentemente dinâmicas. Mas quando testado, entrega o ouro, aparecendo o burocrata por baixo do disfarce. É conhecido também como burocrata "galã", já que nenhum documento dispensa seu autógrafo.

BUROCRATA "CABEÇA DE BACALHAU" → Na repartição todo mundo sabe que ele existe, mas ninguém vê. É um tipo misterioso, difícil, parente de gente muito importante, amigo de políticos muito influentes. Nas raras vezes em que aparece no local de trabalho, comporta-se como uma alma penada, distribuindo olhares vazios e criando um clima de medo.

BUROCRATA "TRAINEE" → Sujeito jovem, esforçado, cheio de boa vontade. Mal adentrou ao serviço público e esmera-se em aprender a burocracia a fundo. "São duas carimbadas e meia, chefe?"; "Não rapaz, já te disse que são duas carimbadas e ¼".

BUROCRATA "MULTIHOMEM" → Com seus olhos de lince e tentáculos de polvo se faz presente em todos os cantos e trabalhos da repartição. Quando algum funcionário pensa que vai escapar e concluir seu trabalho, eis que surge este, como do nada, determinando novas e absurdas exigências.

BUROCRATA "ENCICLOPÉDIA" → Sabe toda a legislação na ponta da língua. Domina decretos, portarias e instruções normativas na palma da mão. Estatutos então, é capaz de citar até as vírgulas dos artigos. Infelizmente a vastidão de tais conhecimentos e sua extrema lealdade a eles, acabou lhe trazendo um sério problema. Como a legislação (1) contradiz a legislação (2), que é revogada pela legislação (3) e ressuscitada pela legislação (4), nosso superdotado burocrata "enciclopédia" ele encontra-se imóvel, paralisado, vítima da “Buromielite".

BUROCRATA "DON CORLEONE" → Comporta-se como o Poderoso Chefão. É pródigo em distribuir ordens impertinentes e não admite ser contrariado. Também não hesita em punir funcionários diante de qualquer deslize. Não raramente o seu despotismo afeta também a sua inteligência: "Quem foi o energúmeno que autorizou isto aqui?" - esbraveja; "O senhor mesmo, chefe" - esclarece o funcionário.

BUROCRATA "HIGH TECH" → Especialista em informática, desenvolve intrincados sistemas e programas capazes de acumular uma astronômica quantidade de informações e um infindável número  de  controles.  Se as informações servem para alguma coisa e os controles são realmente necessários, já é outra história.

BUROCRATA "ROBERTO CARLOS" → Gosta de valorizar "Detalhes". Cada palavra, cada vírgula, cada centímetro de papel é uma questão de vida ou morte. Tudo tem que estar milimetricamente perfeito. É capaz de recusar um documento pela falta de um hífen e de patrimoniar até o papel higiênico da repartição.

BUROCRATA "TEATRO GREGO" → Encena uma tragédia quando qualquer burocracia deixa de ser cumprida. Suas frases favoritas são: "Quero ver quem é que vai se responsabilizar por isso?" e "Nem quero pensar nas conseqüências". Lê o Diário Oficial como se fossem as sagradas escrituras, fazendo cada artigo parecer uma profecia. Até o índice é motivo de inquietação.

BUROCRATA "PERCUSSIONISTA" → Passa o dia todo carimbando. Seu local de trabalho é um pedaço de escrivaninha cercado de carimbos por todos os lados. Possui de todos os tipos e para todas as finalidades: carimbo para autenticar, carimbo para anular, carimbo-datador, carimbo de aviso, carimbo de controle, carimbo de juntada, carimbo de separada, carimbo de desquitada, carimbo-mestre, carimbo-aluno, carimbo-cruz, carimbo-credo, carimbo-carimbo...

BUROCRATA "SÃO TOMÉ" → Ressabiado ao extremo, desconfia de tudo e de todos. Na verdade, às vezes não acredita nem no que vê: "Será que esta aqui na fotografia é a senhora mesmo?" – pergunta olhando detidamente o documento; "Claro, idiota. Não reconhece a própria esposa?” − responde irritada a mulher.




Nenhum comentário:

Postar um comentário