quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Sabedoria Universal


A vida

Todas as coisas que não posso ter,
eu quero.

Todas as coisas que tenho,
pouco valor parecem ter.

As coisas que quero fazer,
estão fora de meu alcance.

E as coisa que tenho que fazer,
odeio fazê-las.

A vida

Não há ser humano que seja feliz
Com o destino que a vida lhe deu:
Ou busca um bem que não tem
Ou chora um bem que perdeu.





Uma vida passa tão depressa

Se a esposa que te deram
tem rosto triste e corpo magro,
por que te queixares, meu amigo?
Uma vida passa tão depressa!

Se a mulher que almejavas
desmaia nos braços de outro,
resigna-te e toma outra.
Uma vida passa tão depressa!

Se as delícias que mais desejas
estão cada dia mais distantes,
chora e depois ri-te de ti mesmo.
Uma vida passa tão depressa.

Se achas que nunca mais amarás,
estás falando como um louco.
Corre a amar outra vez.
Uma vida passa tão depressa!

O Líder

Mihail Naaime



Os bois reuniram-se um dia para deliberar sobre sua sujeição ao homem e a maneira de se libertarem.

Havia entre eles um touro particularmente fogoso e eloquente que os fez vibrar e os convenceu de que a libertação deve ser conquistada na sua própria morada e de que sua porta deve ser arrombada com cornos sangrentos.

Os bois fizeram deste touro seu chefe e seguiram-no aos gritos “Liberdade! Liberdade!”

Continuaram a segui-lo até uma casa cujas portas e janelas eram todas manchadas de sangue. O touro disse-lhes: “Eis a morada da liberdade. E eis sua porta. Assaltai esta porta e não desistais mesmo que vossos cornos se quebrem e vosso sangue corra tal um rio.”

Os bois obedeceram à ordem do chefe. Seus cornos quebraram-se e seu sangue correu. Mas não desistiram. Arrombaram finalmente a porta e entraram – e se acharam no matadouro.


Dois amigos

Os dois amigos bebiam num bar elegante.
- Você está pensativo... Que houve? Ela partiu?
- Não... Ele chegou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário