terça-feira, 25 de agosto de 2015

Histórias de Paraquedistas XII

Orações de paraquedistas brasileiros

Oração do Combatente Paraquedista Brasileiro


Dai-nos, Senhor, a coragem de fazer a guerra,
Mas fazê-la somente em defesa da Pátria
E em busca suprema da paz.

Que a fibra paraquedista não nos deixe esmorecer
Ante as vicissitudes do combate.
Que o nosso brevê de prata, o bute e a boina,
Conquistados com lágrimas, suor e sangue,
Dê-nos, nos momentos de desespero,
O ânimo, a perseverança e a força para prosseguir.

Que o medo da morte não nos faça recuar
Ao abrigo confortável dos covardes.
Que a confiança em nossos companheiros,
E em nós mesmos, leve-nos a alcançar a vitória.

Dai-nos, Senhor, a grandeza de lutar com destemor
E, se possível, vencer sem ódio.
E, finalmente, Senhor, que tenhamos, para sempre,
A convicção e a glória do dever cumprido!


Austrália, 27 de fevereiro de 2011.

Cap José Álvaro Diniz Nogueira,
Pqdt 108, MS 109, Prec 15.


O capitão Nogueira deixou bem claro ao grupo do Grafonsos que fez esta oração unicamente para acrescentar mais uma ao acervo literário da Brigada de Infantaria Paraquedista. Seu propósito nunca foi de desbancar a oração que já esta oficializada na nossa Grande Unidade.


Oração de um paraquedista brasileiro

Por Nilo da Silva Moraes, Pqdt 11779.


Em homenagem a dois paraquedistas que sempre fizeram,
dentro das aeronaves, que nós não sentíssemos medo:

Cap José Álvaro Diniz Nogueira, Pqdt 108
e Cap Ly Adorno de Carvalho, Pqdt 503.

Senhor, eu vou saltar mais uma vez...
E mais uma vez vou sentir medo.
Medo natural de todo ser humano,
Mas sei que Tu estarás comigo,
Amparando-me e não deixando
Que eu transpareça senti-lo.

Senhor, eu vou saltar mais uma vez...
E mais uma vez vou pedir que me ampares
Em teus braços se o meu paraquedas não abrir.
Sou um homem de fé e pela minha fé vivo
E pela minha fé sei que um dia vou morrer.

Senhor, eu vou saltar mais uma vez...
Em um salto real de combate.
Não peço que as balas do inimigo não me acertem,
Pois vou também tentar acertar o inimigo,
Mas, se for acertado, que a minha morte seja rápida,
E que o meu paraquedas seja a minha última mortalha.

Senhor, eu vou saltar pela última vez...
Em um salto de despedida da minha amada Brigada
E que o meu salto seja o mais suave e demorado,
E que o paraquedas desça o mais lento possível,
Para que se eternize esse momento inebriante,
Como o momento mais feliz de toda a minha vida!





Nenhum comentário:

Postar um comentário