domingo, 2 de agosto de 2015

O que sou eu?



Nesta altura da vida já não sei mais quem sou... Vejam só que dilema.

          Na ficha da loja sou cliente,
          no restaurante freguês,
          quando alugo uma casa inquilino,
          na condução passageiro,
          nos Correios remetente,
          no supermercado consumidor.

          Para a Receita Federal contribuinte,
          se vendo algo importado sou contrabandista.
          Se revendo algo, sou muambeiro,
          se o carnê tá com o prazo vencido inadimplente,
          se não pago imposto sonegador.
          Para votar eleitor,
          mas em comícios sou massa.

          Em viagens, turista,
          na rua, pedestre,
          se sou atropelado, acidentado
          e no hospital viro paciente.
          Nos jornais sou vítima,
          se compro um livro, leitor,
          se ouço rádio, ouvinte.
          Para o Ibope sou espectador,
          para apresentador de televisão, telespectador,
          no campo de futebol, torcedor.
          Se sou corintiano, sofredor.
          Agora, já virei galera.
          Se trabalho na ANATEL, sou colaborador.

          E, quando morrer... uns dirão... finado,
          outros... defunto,
          para outros... extinto,
          para o povão... presunto...
          Em certos círculos espiritualistas serei... desencarnado,
          evangélicos dirão que fui... arrebatado...

          E o pior de tudo é que para todo governante sou apenas um imbecil!

          E pensar que um dia já fui mais eu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário