domingo, 4 de outubro de 2015

Emprego dos porquês




01.  Por que = (por qual motivo)

a) Usado nas frases interrogativas:

Por que não vieste à aula ontem? (interrogativa direta)
b) Usado quando equivaler a: pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas quais:

Estas são as razões por que (pelas quais) não vim à aula ontem.

02.  Por quê = (por qual motivo)*  Geralmente em final de frases. Sempre termina com qualquer ponto.

Macete: O quê, quando bater num ponto final, usa chapéu  ( ^ )  para não machucar a cabeça  =  quê?

a) Empregado somente em final de frase (deve bater num sinal de pontuação - geralmente em ponto final ou de interrogação).

Não vieste à aula ontem, por quê?

Às vezes, Marina fica chateada sem saber direito por quê.

03.  Porque = (pois - pelo fato de que - visto que - já que)
a) Usado nas orações explicativas (= pois) ou causais (= por causa de):

Não vim à aula ontem, porque (pois) estava doente.

Irritou-se porque não o deixaram falar.

04.  Porquê = (substantivo – acento = oxítona terminada em e - sempre procedido de artigo definido)
a) Empregado como substantivo (= o motivo, a causa, a razão). Neste caso o mesmo vem precedido de artigo: (pode ser pluralizado).

Eles perguntaram o porquê (o motivo) de tantas faltas à aula.

Não entendo os seus porquês (os seus motivos) de tantas faltas.
Obs.: Sempre que, após o porquê, puder ser colocada a palavra motivo escreve-se separado:  por que.

Resumo

A.   POR QUE* (separado e sem acento) = por qual motivo, pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas   quais, o motivo pelo qual. (no início ou no meio de frases)

( * na dúvida, use sempre este)
B.   POR QUÊ   (separado e com acento) = por qual motivo.

(em final de frase, deve bater num ponto final: . ? ! ... )
C.   PORQUE    (junto e sem acento) = pois, porquanto, pelo fato de que.

(conjunção: explica o que foi dito na primeira oração)
D.   PORQUÊ   (junto e com acento) = o motivo, a causa, a razão. (substantivo: sempre precedido de artigo e pode ser pluralizado)






Nenhum comentário:

Postar um comentário