quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Etiqueta profissional

Lair Ribeiro



Boa aparência é importante, mas não o suficiente para saber viver profissionalmente. As normas de etiqueta profissional devem ser utilizadas do “Olá!” ao “Até logo”.

A etiqueta profissional não difere em muito da etiqueta que norteia o nosso convívio em sociedade, também conhecida como “boa educação”. Portanto, educação, aparência pessoal bem-cuidada, bons modos à mesa e civilidade são premissas básicas. Mas há particularidades que precisam ser conhecidas e respeitadas.

Para os cumprimentos que, em geral, vêm acompanhados de um aperto de mãos, siga estas dicas:

• Se for apresentado a alguém mais importante, espere que a pessoa lhe estenda a mão.

• Se for um homem apresentado a uma mulher, espere que ela lhe estenda a mão.

• O aperto de mãos deve ser sempre curto e firme.

• Beijo no rosto, só no caso de antigos conhecidos.

• Cartões de visita costumam ser trocados no primeiro encontro de negócios, mas sem dobrar a pontinha do cartão!

Algumas coisas são intoleráveis no campo profissional, como:

• Fofocas, palavrões, mau humor e autopromoção.

• Participar de conversa alheia sem ser convidado (apesar da descontração que possa existir, a hierarquia deve ser sempre respeitada para evitar aborrecimentos futuros).

• Criticar colegas ou a concorrentes, principalmente se estiverem ausentes.

• Apresentar-se de maneira desleixada: deixar o paletó nas costas da cadeira, andar com o paletó jogado sobre os ombros ou desabotoar o botão do colarinho e baixar o nó da gravata são sinais de desleixo.

A internet já começa a ter regras próprias de etiqueta. 
Conheça algumas:

• Seja sempre gentil e educado, pois existem pessoas do outro lado da linha.

• Cuidado com o que fala, de quem fala e para quem fala.

• Seja claro e objetivo em seus e-mails; evite o uso excessivo de ícones e abreviaturas.

• Não escreva só em letras maiúsculas (CapsLock). Na internet, isso significa falar alto ou gritar.

• Padronize sua correspondência eletrônica de acordo com sua correspondência impressa.

• Respeite direitos autorais do que estiver na rede.

Mas nenhum comportamento, por mais exemplar que seja, é capaz de redimir um profissional que cometa um dos pecados a seguir, que são gravíssimos:

• Faltar com o respeito a clientes, fornecedores, superiores e subordinados.

• Dizer uma coisa e fazer outra.

• Utilizar sua influência para contratar ou promover pessoas de seu relacionamento particular sem que haja a qualificação necessária.

• Assediar alguém sexualmente.

• Praticar ou ser conivente com qualquer tipo de discriminação.

• Utilizar meios desonestos para obter informações sobre a concorrência ou sobre a empresa em que trabalha.

• Participar ou ser conivente com a prática de ganhos ilícitos e/ou negociações fraudulentas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário