terça-feira, 27 de outubro de 2015

Humor Judaico



A mãe da 1ª Presidente judia dos EUA

Pela primeira vez, uma mulher judia é eleita presidente dos EUA. Ela liga para sua mãe e diz:
– Mamãe... ganhei as eleições! Sou Presidente dos EUA!!! Quero que estejas presente à minha posse.
– Mas, filha minha, não tenho o que vestir.
– Não se preocupe, Christian Dior está desenhando um vestido especial para você.
– Mas, filha, o que vou comer. Só como comida "kasher".
– Não se preocupe, mamãe, o Rabino está vindo para santificar toda a Casa Branca e tudo será "Kasher".
– Mas, filha, como vou chegar até aí?
– Um avião da Força Aérea Americana irá buscá-la.
– E onde vou dormir.
– No dormitório que pertenceu ao Presidente Lincoln. Mandei fazer uma "mikve" (banho de purificação) só para você.
– Está bem, se vai fazê-la feliz, eu vou sim.
Chega o grande dia!
A mãe está sentada de frente ao público, entre os dois principais senadores do governo. Ela se dirige ao senador sentado à sua esquerda e pergunta:
– O senhor está vendo aquela moça fazendo um juramento com sua mão sobre um livro?
– Sim, responde o senador.
E, ela olhando com orgulho diz:
– O irmão dela é MÉDICO.


O empregado de mesa judeu

Um homem chega a um restaurante judaico em Manhatan.
Senta-se à mesa, pega o cardápio, decide o que vai comer, e, quando ergue a cabeça, lá está o "garçom", que é... chinês!
O empregado pergunta:
– Vos vilt ibr essen? (O que vai comer?) – Iídiche perfeito!
O freguês fica espantado, mas vai em frente e faz o pedido, e, a cada prato que chega, o chinês diz que espera que tenha gostado daquilo, e tudo em iídiche perfeito.
Quando acaba a refeição, o freguês pega a conta e vai à caixa registradora, onde está o dono (judeu).
O dono pergunta ao freguês:
– Foi tudo bem? Foi bem atendido?
E o freguês, em êxtase:
– Foi perfeito, tudo sensacional, e o garçom é a coisa mais espantosa, o garçom é chinês, no entanto fala iídiche absolutamente perfeito!
 – Pssssss, não fala alto – ele pensa que está a aprender inglês!...


O homem da casa

Jacob tinha acabado de ler o livro “O Homem da Casa” e dirigiu-se à cozinha, indo direto até a sua esposa a Sara.
Colocou o dedo em riste no seu nariz e disse:
– Daqui em diante eu quero que você saiba que eu sou o homem da casa e minha palavra é lei! Eu quero que me prepares uma janta de gourmet e, quando eu tiver terminado de comer, me sirva uma sobremesa divina. Então, depois do jantar, eu quero que me prepares meu banho para que eu possa relaxar. E, quando eu terminar meu banho, adivinhe quem vai me vestir e pentear meus cabelos?
A Sara respondeu:
– A Chevra Kadisha!*

*Chevra kadisha é o nome dado à sociedade de homens e mulheres judeus dedicados que executam as preparações dos corpos dos mortos de acordo com a halachá.


Sogra judia

A sogra chega à casa da filha e encontra o genro saindo, furioso.
– O que aconteceu, meu filho? – ela pergunta.
– O que aconteceu? Aconteceu o seguinte, minha sogra! Fui viajar e mandei um telegrama para sua filha avisando que voltaria hoje. Chego em casa e o que eu encontro? Ela com um sujeito! Nem mandando um telegrama ela me respeita mais! É o fim, estou indo embora para sempre, minha sogra!
– Calma – pede a sogra – Deve haver algo errado nessa história, minha filha jamais faria uma bobagem dessas. Espere um pouco, genro querido, que vou verificar o que aconteceu.
Alguns momentos depois volta a sogra, sorridente:
– Eu não disse que havia alguma coisa errada, querido? Minha filha não recebeu o seu telegrama...


O filho convertido

O judeu chega ao céu, e tem um encontro com Deus:
– O que houve com você? Parece triste...
– Tive problemas na vida.
– O que foi?
– Um filho meu se converteu...
– Sei bem o que é isso. Um filho meu também se converteu.
– E o que você fez?
– Um novo testamento...

Brincadeira de crianças

Jacozinho propõe à priminha brincar de papai e mamãe.
– Como é que a gente faz? - Pergunta Sarinha.
– Primeiro, a gente entra no quarto do papai e da mamãe.
– E depois?
– A gente tranca a porta.
– E depois?
– Depois tiramos a roupa.
– E depois?
– A gente apaga a luz.
– E aí?
– Aí a gente começa a falar em iídiche para as crianças não entenderem..


Nenhum comentário:

Postar um comentário