sábado, 17 de outubro de 2015

Sete Charadas



Charada 1

Duas amigas estão conversando. Uma, apontando uma árvore, propõe a outra a seguinte questão: “Naquela árvore há dois esquilos, um pequeno e um grande. O esquilo pequeno é filho do grande, mas o grande não é o pai do pequeno. Como se explica isso?”

Qual foi a resposta da amiga?
  
Charada 2

Sou irmã de Pedro e sou também irmã de Joana. Pedro e Joana se casaram, e eu passei a ser cunhada de ambos. E eu sou irmã dos dois, mas eles não são irmãos entre si.

Como explicar essa confusão?

Charada 3

Em uma casa moram duas mães e duas filhas e cada uma das mães e cada uma das filhas estão acompanhadas de duas pessoas.

Quantas pessoas há na casa?
  
Charada 4

Ao sentir que está prestes a morrer, um milionário meio pirado preocupa-se em legar sua imensa fortuna a um de seus três filhos. Como é um grande aficionado do xadrez, resolve deixar todos os seus bens para o filho que consiga realizar a façanha de jogar um determinado número de O filho mais velho argumenta que isso é impossível, pois não sabe quantos dias de vida restam ao seu pai. O segundo filho alega a mesma razão, e somente o filho mais novo aceita e desafio.

Como é quer ele pretende ganhar a herança?

Charada 5

Ao viajarem na companhia de três canibais, três missionários chegam a um rio, que têm de atravessar em uma canoa na qual cabem apenas duas pessoas. Embora os canibais tenham-se mostrado bastante amistosos até aquele momento, os missionários não querem ficar em minoria na companhia deles.

Como eles devem fazer para que os seis viajantes possam cruzar o rio na pequena canoa de modo a que nunca haja um número maior de canibais do que de missionários nos dois lados do rio?

Charada 6

Reginaldo possui dentro de um armário dezessete gravatas azuis, onze gravatas amarelas, nove gravatas laranja e quatro verdes e duas violetas. Reginaldo pega, durante a noite, um certo número delas, sem ver as cores.

Quantas gravatas ele tem de pegar para ter absoluta certeza de que conseguiu pelo menos duas de mesma cor?

 Charada 7

O diretor de um presídio resolve dar uma chance a um condenado à morte e lhe propõe o seguinte: “Vá até o fim desse corredor e lá você encontrará duas portas. Cada uma com um guarda. Uma delas conduz à câmara de gás e a outra, à liberdade. Os guardas sabem aonde vai dar cada uma das portas. Você tem o direito de fazer somente um pedido a um deles. Mas um dos guardas sempre faz o contrário do que lhe pedem e o outro sempre obedece cegamente."

Que pedido deve fazer o prisioneiro para sair pela porta da liberdade?




Respostas:


Charada 1: A amiga disse: o esquilo grande é mãe do pequeno.

Charada 2: Meu pai era viúvo e tinha um filho: Pedro. Minha mãe também era viúva e tinha uma filha: Joana. O casal de viúvos se conheceu e logo se casou. Desse casamento, eu nasci. Seus filhos anteriores, que não eram irmãos, casaram-se, tornando-se meus cunhados.

Charada 3: Apenas três: avó, mãe e neta.

Charada 4: O filho mais novo joga uma partida um dia, outro não.

Charada 5: Dois canibais cruzam o rio e um fica na margem oposta, enquanto o outro volta leva a canoa de volta. Novamente dois canibais cruzam o rio, e somente um volta com a canoa. Então, dois missionários atravessam o rio, e um canibal e um missionário voltam na canoa. Em seguida, dois missionários cruzam o rio e um canibal faz duas travessias com a canoa, levando em cada uma delas um outro canibal.

Charada 6: No armário há gravatas de cinco cores diferentes. Reginaldo, portanto, tem de pegar seis gravatas para estar certo de obter duas da mesma cor.

Charada 7: O condenado deve pedir a qualquer dos guardas que mande o outro mostrar a porta que conduz à morte e poderá, com toda a segurança, sair pela porta que o guarda indicar. Se ele se dirigir ao guarda do contra, ele mandará o outro mostrar a porta da liberdade. E na hipótese de ele se dirigir ao guarda obediente, ele mandará o outro mostrar a porta da morte, mas a porta mostrada será a da liberdade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário