domingo, 6 de dezembro de 2015

Nova Ortografia













Þ Em casos como *autoestima*, o hífen cai. A sua é que não pode cair.

Þ Em algumas palavras, o acento desaparece, como em *feiura*. Aliás, poderia desaparecer a palavra toda.

Þ O acento também cai em *ideia*, só que dela a gente precisa. E muito.

Þ O trema sumiu em todas as palavras, como em *inconsequência*, que também, poderia sumir do mapa. Assim, a gente ia viver com mais *tranquilidade*. Mas continua em palavras como Müller, mülleriano, Hübner, Hübneriano.

Þ Eu sempre *perdoo* as pessoa que me fizeram mal. Antes com *ôo” e agora *oo*.

Þ Eu vou *pôr* uma carta para um amigo diferente dos outros. Aliás, o verbo pôr é o único em que acento diferencial permaneceu.

Þ Gosto quando um *herói* tira o *chapéu* para a *plateia*. Viram como só as formas oxítonas ficaram com acento?

Þ O *Araújo* é um *altruísta* que mora em Jundiaí. Viram que o “u” está sozinho. O “i”, na segunda palavra está com “s”, bem com está também só na última palavra.

Þ Mas nem tudo vai mudar. Abraço continua igual. E quanto mais apertado, melhor.

Þ *Amizade* ainda é com "z", como vizinho, futebolzinho, barzinho, barezinhos, florzinha, florezinhas, luzinha, luzezinhas. Mas lápis, lapisinhos; pires, piresinhos...

Þ Expressões como *Eu te amo.* continuam precisando de ponto.

Þ Se for de exclamação, é *paixão*, que continua com x, pois está após um ditongo. E palavras como *abacaxi*, que, gostando ou não, a gente vai ter alguns para  descascar.

Þ *Solitário* ainda tem acento, como *Solidário*, que só muda uma letra, mas faz uma enorme diferença.

Þ Se você gostar de legumes, coma chuchu, mas sempre com ch...

Þ Todo o ato corresponde a uma reação. Todo produto vem de uma produção. Sempre com cê cedilha.

Þ Para deter temos que fazer uma detenção e para reter uma retenção. Ter = tenção.

Þ Quem pretende tem pretensão. Nd = ns. Para decidir há que ter decisão. Para imergir, imersão, para converter, conversão. Para repelir, repulsão

Þ *Consciência* ainda é com *sc*, como consciente é quem precisa tocar a vida pra frente.

Þ Eles *creem* naquilo que *veem*. Espero que eles *deem* muitas esmolas na vida. Antes era com cento e agora não há mais.

Þ E por falar em *vida*, bem, essa muda o tempo todo, e é por isso que emociona tanto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário