quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Esperanto



Esperanto estas viva

O título acima, para nós latinos, é de fácil compreensão. O esperanto, como língua internacional, está vivo nos cinco continentes, onde, estima-se, é usado atualmente por cerca de 2 milhões de pessoas, contrariando aqueles que o consideravam uma língua natimorta. No Rio Grande do Sul, é conhecido desde o início do século passado. Mas o auge da sua divulgação deu-se nas décadas de 1950-1960, com a criação da Esperantista Societo de Rio Grande, cursos especializados, congressos e publicações de revistas e traduções de obras literárias.

Porto Alegre, após sediar diversas entidades, conta, desde 1982, com a Associação Gaúcha de Esperanto (gea.esperanto@gmail.com), que vem promovendo a difusão da língua e realizando cursos regulares, com boa participação de alunos. Atualmente, há um em andamento no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. Há ainda um núcleo apreciável de adeptos que costuma reunir-se, nas tardes do último sábado de cada mês, no Boteco Histórico, na Rua dos Andradas, para confraternização e muita conversa, em esperanto, naturalmente.

O professor César Dorneles e o advogado Flávio Gomes são dois entusiastas que acreditam na expansão crescente do idioma, que ganhou novo impulso com a internet. Para eles, o esperanto é uma língua viva que evolui, não quer substituir outras línguas, mas figurar como uma segunda opção. Tem importância fundamental no turismo e está presente até nos grandes festivais de rock. O esperanto é uma língua neutra internacional, cujas bases foram lançadas em 1887 pelo médico e poliglota polonês Lazar Ludwig Zamenhof (1859-1917), que é nome de rua em Porto Alegre e em outras cidades gaúchas. Seu vocabulário foi extraído de raízes da cultura indo-europeia, com predominância da origem latina.

Terminações verbais:

Final AS = presente
Final I = infinitivo
Final IS = pretérito
Final OS = futuro
Final US = modo condicional
Final U = modo imperativo
Final invariável das palavras
O – substantivos
J – plural
A – adjetivo
N – objeto direto
E – advérbio de modo

Numerais:

1 = unu / 2 = du / 3 = tri /
4 = kvar / 5 = kvin / 6 = ses
/ 7 = sep / 8 = ok / 9 = nau
/ 10 = dek / 20 = dudek /
22 = dudek du / 100 = cent

Cores:

Vermelho = ruga
Amarelo = flava
Azul = blua
Verde = verda
Branco = blanka
Preto = nigra
Gris = griza
Laranja = oranga

Algumas palavras:

Homem = viro
Mulher = virino
Boi = bovo
Vaca = bovino
Casa = domo
Livro = libro
Pão = pano
Carne = viando
Gato = kato
Coruja = noktuo
Ônibus = buso.


(Do Almanaque Gaúcho de Zero Hora)

Frases em Esperanto

Afabla vorto pli efika ol forto.
Uma palavra carinhosa é mais eficiente do que a força.

Agu kun aliaj, kiel vi volas, ke oni agu kun vi.
Não faça aos outros o que não queres que te façam.

Ĉiu simio sur sia branĉo.
Cada macaco no seu galho.

Diru al mi kun kiu vi havas rikoltojn, kaj mi diros al vi, kiu vi estas.
Diga-me com quem andas e te direi quem és.

El du malbonoj, pli malgrandan elektu.
Entre dois males, elega o menor.

Fiera mieno - kapo malplena.
Rosto orgulhoso - cabeça vazia.

For de la okuloj, for de la koro.
Longe dos olhos, longe do coração.

Malpli da posedo, malpli da tedo.
Menos posse, menos tédio.

Neleĝe akirita, ne estas profita.
Adquirido ilegalmente, não é proveitoso.

3 comentários:

  1. Muito interessante, facilitaria muito nas viagens, o inglês por exemplo, é muito mais complicado

    ResponderExcluir
  2. A pronúncia das palavras teria um toque latino. Que pena que ideia não vingou. Sendo assim, o inglês continuará sendo a língua da comunicação mundial.

    ResponderExcluir
  3. Descubra o esperanto: https://esperanto.blog

    ResponderExcluir