terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Estou voltando



Estou voltando!
Estou voltando, amor...
Voltando para casa!
Voltando estou...

Sei, estive longe.
Sei, abandonei
Sem ao menos dar respostas
Para você, virei as costas
Mas posso te contar:
Estive a me procurar...

Perdi-me tempos atrás
Estava difícil assim...
Como podia continuar
Se havia me perdido de mim?
Agora me encontrei,
Encontrei o amor que perdi!
Encontrei, junto de mim,
O amor que guardei para ti!

Volto para casa...
Volto feliz...

*Nanda

*****

Mas ai, que saudade me dá,
que saudade dolorida me deu,
mas, novamente estou eu cá,
para ler, o que você escreveu.

Senti falta de sua companhia,
e demorou para passar esse mês,
agora, estou lendo sua poesia,
demorou, mas cá, estou outra vez.

Por estar aqui, sinto felicidade,
como é bom, seu texto rever,
foi embora, o restinho de saudade,
quando seu poema, comecei a ler.

Que bom, novamente estar aqui,
que bom, estar com você agora,
desapareceu a saudade que senti,
que graças a você, foi embora.

Não quero mais voltar para lá,
ou só por um período muito breve.
Sabe? Mais feliz fico por cá,
lendo tudo o que você escreve.

(Autor desconhecido)

ESTOU VOLTANDO!

Após involuntária e longa ausência
– com o coração cheinho de saudade –
estou voltando, aos poucos, é verdade,
a esta tão gostosa convivência;

a este espaço, que é minha querência,
meu chão virtual (de sonho e realidade),
espaço de poesia, de amizade,
interação, sadia coexistência.

A minha assiduidade, infelizmente,
talvez não seja ainda, por enquanto,
a mesma de antes. Mas estou contente,

feliz em retornar - mesmo que estando
ainda um pouco “devagar”, no entanto,
o que importa é que já estou voltando!

Eloah


ESTOU VOLTANDO

Estou voltando sorrindo
Viajando em devaneios da vida
Aprendi as necessidades do tempo
No silêncio da noite estrelada.
O sol ilumina sempre o meu rosto
Na reflexão de ideias maiores
No conflito do pensamento
Na necessidade de sempre te ver.
O relógio nunca para, ele corre
Como a dança estala o dedo
Como o corpo embala o chão
Como a vida procura sempre você.

Autora: Guiomar V. Werneck



Um comentário:

  1. Eu vivi essa experiência de viajar, e ficar muito tempo longe do meu amor,da minha terra da minha gente, mas quando voltei tudo parece que ficou mais intenso, todo sentimento quando verdadeiro, não existe distância e nem tempo, que faça acabar.É muito bom voltar

    ResponderExcluir