sábado, 13 de fevereiro de 2016

O que é o que é

Adivinhações luso-­gauchescas recolhidas por 
Apolinário Porto Alegre


(1844-­1904)

em seu livro Popularium Sul-Rio­-Grandense.


01.­ Doze mortos e cinco vivos; os vivos estão passeando, os mortos estão falando?

02. ­Uma moça formosa entre duas tábuas; chova ou faça sol, ela anda sempre molhada?

03. Uma telha só e quatro esteios?

04. ­Quanto maior, menos se vê; quanto menor, mais se vê?

05.­ É capim e não é capim; é vara e não é vara?

06.­ Subi um morro e avistei o Mar; encontrei um carneiro, dizendo Mé… encontrei um velho, dizendo Lá… encontrei um menino, dizendo Dá…?

07. Branco por fora, escuro por dentro, vermelhinho na ponta?

08. Uma árvore com doze galhos, cada galho com seu ninho, cada ninho com seu nome?

09. Quatro irmãs que correm duas a duas, sem nunca se encontrarem?

10. No mato cresce e no mato floresce, depois vem para casa cantar?

11.­ Não tem braços, nem pernas, vai ao mato e toca o gado para fora?

12. É alta como uma torre, verde como uma couve, amarga como fel, doce como o mel?

13. Águas bem claras, fonte amarela, casa caiada e ninguém nela?

14. Está no mato, está cantando; está em casa, está dormindo?


RESPOSTAS:

01.­ É a viola: os doze mortos são as cordas, os cinco vivos são os dedos do tocador.
02. A língua.
03.­ O tatu. 
04.­ A escuridão. 
05. A capivara. 
06.­ Marmelada. 
07­. Cigarro. 
08. O ano e os meses. 
09. As rodas da carreta. 
10. O violino. 
11.­ Pente fino. 
12.­ A bananeira. 
13. O ovo de galinha. 
14. O machado.

Um comentário: