quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Quem manda aqui?



Rafael trancava o próprio carro no estacionamento de um shopping chique do Leblon, quando foi abordado por um guarda do estacionamento.
– Bom dia, senhor.
– Bom dia.
– O senhor pode, por gentileza, estacionar em outro lugar?
– Por quê? Não pode parar aqui?
– Vaga para obesos? Nunca vi falar disso.
– Lei municipal 78.913/15, senhor. Tá, aí, o hambúrguer pintado no chão da vaga e tudo.
– Ah! Então é por isso que tem um hambúrguer pintado?
– É. Pintaram um barrigudo, mas tava dando problema, porque estavam confundindo com a vaga de grávida, que fica ali na frente.
– Pois é. Eu não achei vaga; ali é de grávida; do outro lado, é de idoso, tem de deficiente...
– E aqui é de obeso.
– Onde posso parar meu carro, então?
– O senhor é pracinha:
– Não sou pracinha
– O senhor é da Polícia Federal?
– Não sou da Polícia Federal.
– Exército? Marinha? Aeronáutica?
– Não.
– Trabalha na Prefeitura?
– Não.
– Juiz?
– Administrador.
– Escoteiro.
– Não
– Ex-escoteiro.
– Não.
– Anão não é.
– Não também.
– Diabético? Uma psoríase?
– Nada
– Botafoguense?
– Sou Tricolor.
– Afroreggae?
– “Afrorregae"?
– Afrorregae.
– Não
– Menor de 16 anos?
– Menor de 16 pode dirigir?
– Não. Por isso ia falar pro senhor vir de táxi. Aliás, se fosse taxista... Tem umas vagas boas pra táxi no G2.
– Não sou nada disso, sou só um cara.
– Um cara branco.
– Branco.
– Saudável.
– Saudável.
– Zona Sul?
– Zona Sul.
– Sabe então onde tem vaga para branco, saudável e da zona sul?
– Não. Onde?
– No mercado de trabalho! Tu queres o quê? Branco, saudável, da zona sul e quer molezinha de vaga? Acorda pra vida! Já não basta o que Deus te deu com esse sucessinho no Linkedin?
– Eu só queria parar o carro.
– E eu só queria entrar numa loja sem ninguém desconfiar que vou roubar! Toma vergonha na cara! Essa tua gente está acabando com o planeta. Volta pra casa e pega uma bicicleta.
– Se eu vier de bicicleta, paro onde?
– Não para, porque tiraram o bicicletário para aumentar as vagas de deficientes para a paralimpíada.
– E depois da paralimpíada?
– Aí sai a leia de vaga pra quem vem só ‘dar uma olhadinha” e entra no lugar. Aliás... tu veio só dar uma olhadinha ou veio comprar alguma coisa?
– Vim comprar.
– Comprar? Tu reclama de barriga cheia mesmo, hein? Folgado!
Rafael entrou no carro e foi embora. Pegou gosto pela bicicleta e, hoje, está 12 quilos mais magro.


*Antonio Tebet é humorista e criador do Porta dos Fundos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário