domingo, 15 de maio de 2016

Os princípios da Cabala





Cabala (também Kabbalah, Qabbala, cabbala, cabbalah, kabala, kabalah, kabbala) é uma sabedoria que investiga a natureza divina. Kabbalah (קבלה QBLH) é uma palavra de origem hebraica que significa recepção. A Kabbalah — corpo de sabedoria espiritual mais antigo — contém as chaves, que permaneceram ocultas durante um longo tempo, para os segredos do universo, bem como as chaves para os mistérios do coração e da alma humana. Os ensinamentos cabalísticos explicam as complexidades do universo material e imaterial, bem como a natureza física e metafísica de toda a humanidade. A Kabbalah mostra em detalhes como navegar por este vasto campo, a fim de eliminar toda forma de caos, dor e sofrimento.

Durante milhares de anos, os grandes sábios cabalistas têm nos ensinado que cada ser humano nasce com o potencial para ser grande. A Kabbalah é o meio para ativar este potencial.

A Kabbalah sempre teve a intenção de ser usada, e não somente estudada. Seu propósito é trazer clareza, compreensão e liberdade para nossas vidas.

Os cinco princípios da cabala

1. Dívida → Quando dividimos, nos conectamos com a força que é a cabala chama de luz - uma fonte infinita de bondade e força divina que nos permite sobrepujar nossos egos, a grande fonte de negatividade que buscamos transcender. Compartilhar é o grande sentido da vida e o único caminho para a verdadeira satisfação.

2. Conheça o seu ego → Há uma voz dentro de nós que nos impele a sermos egoístas, mesquinhos, irresponsáveis e negativos; Trata-se do ego. Ele é a força que nos faz buscar a satisfação de curto prazo, que pode ter um custo imenso a longo prazo. O ego é a fonte de todos os nossos problemas porque ele estimula a divisão e o distanciamento dos outros.

3. Respeite as leis do universo → A vida pode parecer arbitrária quando não respeitamos o sistema espiritual universal. Com a lei da gravidade, existem leis espirituais. Uma delas é da causa e efeito – você colhe o que você planta.

4. Aceite que você é parte de um todo → Somos todos um. Todo ser humano tem, dentro de si, a força do Criador. Essa força une a humanidade. Somos todos responsáveis pelas guerras e pela pobreza do mundo. Ninguém tem o direito de se sentir realizado enquanto outras pessoas estão sofrendo.

5. Saia da zona de conforto → Incomodamo-nos com o desconforto dos outros pode resultar em verdadeiros milagres. Quando nos mexemos para ajudar alguém que está sofrendo, abrimos uma nova dimensão espiritual por onde a luz pode entrar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário