segunda-feira, 16 de maio de 2016

Monumento ao Expedicionário



(Inaugurado em 16.06.1957)

Foi inaugurado pelo Marechal Mascarenhas de Morais


“O Rio Grande do Sul foi o primeiro Estado a erguer, em sua Capital, um grande marco de homenagem aos pracinhas que tombaram na Segunda Guerra Mundial”, destacava o Correio do Povo ao anunciar a inauguração oficial do Monumento ao Expedicionário, no Parque Farroupilha, no dia 16 de junho de 1957. O monumento em bronze e granito que exalta os heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB), de autoria do escultor gaúcho Antonio Caringi, teve sua campanha lançada e liderada pelo jornal a partir de maio de 1945, logo após o término da Segunda Guerra.

No dia 25 de maio, o CP destacava o início efetivo da mobilização: “Lançada, ontem, pelo Correio do Povo em brilhante assembléia popular a campanha Pró-Monumento ao Expedicionário”. A reportagem relatava a adesão de todas as classes sociais do Estado. “O governo e o povo do Rio Grande do Sul hipotecaram seus irrestritos apoios moral e material à iniciativa do Correio do Povo, fazendo sua esta campanha de exaltação à FEB, cujo clímax será a construção do imponente monumento público com que os rio-grandenses de hoje atestarão para gerações do futuro a participação gloriosa do Brasil na II Guerra Mundial.”

A campanha, que mereceu por um ano noticiário na contracapa do jornal, informava sobre as adesões e o andamento do projeto arquitetônico, escolhido em concurso. Trabalhadores, empresários, sindicatos e estudantes contribuíram com dinheiro ou material de construção. Várias comissões foram constituídas para orientar a campanha pró-monumento. Também ficou estabelecido que o jornal abriria imediatamente uma grande subscrição popular pró-Monumento do Expedicionário. Essa arregimentação permitiu que, em 8 de maio de 1946, primeiro aniversário do final da Guerra, fosse lançada a pedra fundamental do Monumento ao Expedicionário. Coube ao diretor do CP na época, Breno Caldas, colocar a urna contendo a ata da solenidade, jornais que recordam a campanha cívica pró-monumento e objetos da campanha na Itália.


Antônio Caringi

Em 14 de outubro de 1950, uma reportagem mostrava o canteiro de obras e detalhava o projeto do escultor Antônio Caringi. A inauguração do Monumento ao Expedicionário, em 16 de junho de 1957, foi uma festa. A solenidade foi presidida pelo comandante da FEB, general Mascarenhas de Morais, ao lado do governador Ildo Meneghetti, do prefeito Leonel Brizola e do coronel Salatiel Soares de Barros, membro da Comissão Executiva do Monumento. Um desfile aéreo e militar encerrou as comemorações.

Combatentes brasileiros da FEB: 25.334
Combatentes brasileiros mortos:       465
Combatentes gaúchos mortos:            21





Nenhum comentário:

Postar um comentário