segunda-feira, 2 de maio de 2016

O Simbolismo

Resumo para professores de Literatura Brasileira
01.  Época:
→ O simbolismo, em nossas letras, manifestou-se na segunda metade do século XIX.
02.  Datas que assinalam o início e o fim do simbolismo:
→ 1893  - ano em que Cruz e Sousa publicou as obras “Missal” (prosa) e “Broquéis” (poesia).

→ 1922  - Semana de Arte Moderna
03.  Momento histórico:
→ O Simbolismo reflete um momento histórico extremamente complexo que marcaria a transição para o século XX e a definição de um novo mundo, o qual se consolidaria a partir da segunda década deste século; basta lembrar que as últimas manifestações simbolistas são contemporâneas da Segunda Guerra Mundial e da Revolução Russa.

Tomava corpo, assim, o fantasma da guerra. Sempre que se torna difícil analisar o mundo exterior e entendê-lo racionalmente, o tendência natural é cair na sua negação, voltando-se para uma realidade subjetiva; as tendências espiritualistas renascem; o subconsciente e o inconsciente são valorizados, segundo a lição freudiana.

04.  Origem do Simbolismo:
→ O Simbolismo originou-se na França, através da poesia de Baudelaire, Rimbaud, Verlaine e Mallarmé.
05.  Aspectos de oposição entre o Simbolismo e o Parnasianismo (estilo literário que o antecedeu e ao mesmo tempo lhe foi contemporâneo):
→ Ao contrário do Parnasianismo, que propunha uma poesia afastada dos valores subjetivos e românticos, o Simbolismo reinstaura a linguagem poética, fundada no “eu” e na percepção subjetiva da realidade.
06.  Relação entre a poesia Simbolista e outra manifestação cultural contemporânea:
→ O Simbolismo desempenhou, na poesia, um papel semelhante ao desempenhado pelo Impressionismo na pintura. Por outro lado, a poesia simbolista teve pontos de convergência com as Filosofias de Bergson, Hartmann e Schopenhauer.
07.  Características da poesia Simbolista:
→ aprofundamento da introspecção;

→ exploração do subconsciente e do inconsciente;

→ fuga da matéria e a busca da região do espírito (fuga da realidade exterior);

→ temática intimista (volta-se para si mesmo);

→ linguagem figurada, musical, colorida e rica (supervaloriza a metáfora, a imagem; a sonoridade, o ritmo, as vogais, as rimas; as cores, principalmente a branca; emprega vocabulário nobre, incomum, brilhante);

→ O Símbolo: o simbolista, com frequência, não conseguem (ou não pretende) descrever essas emoções ou estados da alma. Usa, por isso, de meios indiretos, para sugerir ou representar tais momentos. O meio mais usado é o símbolo para manifestar ou retratar o mundo interior.
08,  Principais poetas simbolistas brasileiros:
→ João da Cruz e Sousa¸ Alphonsus de Guimaraens, Mário Pederneiras, Emiliano Perneta e Alceu Wamosy (simbolista gaúcho)


Cruz e Sousa


Alphonsus de Guimaraens

Mário Pederneira


Emiliano Perneta


Alceu Wamosy



Nenhum comentário:

Postar um comentário