terça-feira, 5 de julho de 2016

Grandes mentiras da humanidade

Marcelo Rubens Paiva




Hoje será ontem. Ontem já foi amanhã. Amanhã se tornará hoje e depois ontem.

São verdades imutáveis. Elas existem. Como a que o Sol nascerá todas as manhãs nos próximos oito bilhões de anos. No entanto, uma verdade hoje pode ter sido uma mentira ontem e vice-versa. Pode ter sido uma mentira resgatada. A não ser que se prove o contrário (sob intenso bombardeio).

Como: “A inteligência detectou grande depósito de armas de destruição em massa.”

A capacidade de mentir é eterna. A necessidade de mentir é inerente à espécie. É darwinista; aquele que só falou a verdade é um fóssil extinto há milênios.

Na infância, é que começamos.

O urro que acorda o quarteirão pode ser por uma mamada, cólica, balanço ou absolutamente nada! Urramos para mantermos nossos pais e toda a tribo em alerta, pois nascemos e sabemos que precisamos sobreviver.

Começamos a falar, começamos a mentir:

“Não fui eu.”
“Ele que começou.”
“Não fiz nada.”
“Não peguei.”
“Não quero!”
“Também quero.”

Mentiras sobrevivem ao ontem, que já foi amanhã. Mentiras universais, provincianas, inocentes e nem tanto. Algumas saem de moda, como ombreira, bobs, laquê e a Teoria do Dominó, que vislumbrou muitos Vietnãs em todos os continentes. Porém, a grande maioria delas é atemporal:


“Não vai doer nada.”
“A Justiça é cega.”
“Eu só cumpro ordens.”
“Sei guardar segredos.”
“Saiu para comprar cigarros e não voltou.”
“Quando se casar, sara.
“Setenta virgens no paraíso só para você.”
“Em ponto.”
“Fiquei preso no trânsito.”
“Dá água com açúcar, que passa.”
“O que não mata, engorda.”

O brasileiro é um mentiroso contumaz. Desde a nossa origem, em que se disse que estavam a caminho das Índias, encontraram terra à vista por acaso, e que em se plantando tudo dá (uvas selecionadas para um bom tinto, como carménère, só dão no vizinho), a mentira esteve entre nós:

“Se é para o bem da Nação, diga ao povo que fico.”
“Todo Poder emana do povo.”
“Liberdade de expressão é garantida pela Constituição.”
“Deus é brasileiro.”
“Vamos investigar a fundo todas as denúncias.”
“Parece gato, mas é filé.”
“Não é margarina, é manteiga.”
“Acabou de sair do forno.”
“O preconceito no Brasil é social.”
“Podem quebrar meu sigilo bancário, não encontrarão nada.”
“Se ficar comprovado que outras empresas participaram desse conluio, todas serão processadas, doa a quem doer.”
“A porção é individual.”
“Eu estava justamente indo comprar o talão de Zona Azul.”
“Se acharem alguma conta no estrangeiro em meu nome, dou tudo para a Santa Casa.”
“Eu não sabia de nada.”
“Pode pôr, a pimenta é fraca.”
“Brasileiro é um povo cordial.”
“No meu governo, não haverá privilégios.”
“Posso só experimentar?”
“Não existe racismo no Brasil.”
“Esqueci os documentos lá em casa, seu guarda.”
“Vou acabar com os marajás!”
“Sei que está vencida, mas já renovei, e a nova não chegou.”
“Meu partido não faz alianças escusas.”
“Tenho certeza de que estava abaixo do limite de velocidade.”
“Seu guarda, foi só uma tacinha…”
“Só um minutinho.”
“As alianças foram feitas em nome da governabilidade.”
“Não estou furando fila, só queria uma informaçãozinha.”
“Não ficaremos no poder, vamos organizar eleições e o devolveremos aos civis.”

Porém, existem indícios na mitologia e história antiga de que já se mentia bem antes da primeira missa em Porto Seguro. Ou seria em Cabrália?

“Abram os portões. É apenas um cavalo. Presente dos troianos.”
“A Terra é plana.”
“Vejam, índios! Chegamos na Índia.”
“Vou dar só uma cutucada.”
“Que vença o melhor.”
“Vou dar só uma olhadinha.”
“Está em promoção.”
“Elvis não morreu.”
“Pra você, faço um preçinho camarada.”
“Liquidação!”
“Compre três ao preço de dois.”
“O prato só dá para uma pessoa.”
“Só falando com o meu gerente.”
“Posso provar?”
“O gerente deu uma saída.”
“Não foi eu quem deu as ordens, agiram por conta própria.”
“O senhor fica muito bem com este bigode, meu fürher, dá um ar soberano.”
“O senhor fica muito bem com este vasto bigode, camarada Stalin, dá um ar poderoso.”
“Dali, este bigode é surreal.”
“Chaplin, não está na hora de tirar este bigode?”
“Paul McCartney está morto.”
 “Hitler não quer guerrear contra nós, mas contra os comunistas.”
“Hitler não vai nos invadir, só quer a França e a Inglaterra.”
“Hitler é nosso aliado.”
“Hitler, claro que você pinta direitinho.”
“Marco Antônio, César foi apenas uma aventura.”
“César, Marco Antônio seria apenas uma aventura.”
“Meu povo, César e Marco Antônio são apenas aventuras pelo bem do Egito.”
“Somos mais famosos do que Jesus Cristo.”
“Vim, vi e venci.”
“Acabou de sair do forno.”
“Não fiz sexo com Monica Lewinski.”
“Não me importo com as críticas.”
“Foi feito lá em casa.”
“O Universo gira em torno da Terra.”
“Pode pegar que está fresquinho.”
“Antes do inverno, estaremos marchando sobre Moscou.”
“Esperança é a última que morre.”
“Se eleito, os soldados voltarão para casa antes do inverno.”
“A mentira tem perna curta.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário