segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Modernismo


Geração de 22
Fase de destruição e experimentação (1922 - 1930)

 Pesquisa estética - adaptação aos valores das vanguardas europeias

 Destruição da linguagem tradicional - principalmente pela paródia


Pau-Brasil
 Nacionalismo   (primitivismo)  
Submovimentos
Antropofagia
Verde-Amarelo

Anta

 Busca da "síntese brasileira" e da "palavra "brasileira"
OSWALD DE ANDRADE - grande agitador das idéias modernistas


a)    Narrativas:   Memórias Sentimentais de João Miramar
Serafim Ponte-Grande
 panfletos satíricos
 paródias à linguagem convencional
 fragmentação, elipses, etc.
b)    Poesia:      Pau-Brasil
 vinculação com o primitivismo
MÁRIO DE ANDRADE - o principal líder teórico do modernismo


a)    Ficção:   Macunaíma
 rapsódia primitivista do "herói sem nenhum caráter"
 sátira à linguagem usual
                      Amar, verbo intransitivo
→  romance psicológico sobre a "educação sentimental"
     de um adolescente realizada por uma governanta alemã.

b)    Poesia:      Pauliceia desvairada - Lira Paulista
 primeira obra com elementos modernizadores
 invocação estética
 valorização da realidade de São Paulo
Clã do Jabuti                      —               Lira Paulistana
(nacionalismo)                     —             (indagação social)
RAUL BOPP


a)    Poesia:      Cobra Norato
 vinculação à Antropofagia
 poema baseado numa lenda amazônica
CASSIANO RICARDO


a)    Poesia:      Martim Cererê
 "O Brasil dos meninos, poetas e heróis”
 poesia "verde-amarela"
PLÍNIO SALGADO

a) Romance:    O Estrangeiro - romance ideológico de técnica vanguardista



Modernismo brasileiro

     → 1a.  geração modernista: 1922-1930

→ Predomínio da produção poética: ruptura com tradição acadêmica.

→  Representantes da poesia:   Mário de Andrade
                                                  Oswald de Andrade
                                                  Ronald de carvalho
                                                  Guilherme de Almeida
                                                  Menotti Del Picchia

→ Representantes da prosa:     Mário de Andrade
                                                  Oswald de Andrad
                                                  Alcântara machado


→ 2a.  geração modernista: 1930-1945

    1926; Congresso Regionalista do Recife

    1928: A Bagaceira, José Américo de Almeida.

                               -  abandono da renovação formal da poesia                              
                               -  predomínio da produção em prosa
   características -  compromisso com a realidade social brasileira
                               -  literatura de denúncia
                               -  neo-realismo

                                                 -  José Lins do Rego
                                                 -  Graciliano Ram
         representantes prosa   -  Jorge Amado
                                                 -  Raquel de Queirós
                                                 -  Érico Veríssimo


      → representante poesia     -  Carlos Drummond de Andrade


Nenhum comentário:

Postar um comentário