sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O melhor de Tom Jobim

Vinte álbuns de Antonio Carlos Jobim


(25 de janeiro de 1927 – 8 de dezembro de 1994)

O melhor de Tom Jobim

Dez grandes discos gravados por ele:

01 → The Composer of Desafinado, Plays 1963 – A estreia solo saiu pelo selo Verve, nos EUA, em um momento de alta da bossa nova por lá.


02 → Getz/Gilberto 1964 – Um “dream team” num disco impecável: Stan Getz no sax, João Gilberto no violão, Astrud Gilberto no vocal e Tom no piano.


03 → The Wonderful World Of Antonio Carlos Jobim 1964 – O prestígio nos EUA dá chance a Tom de gravar um disco com o lendário maestro Nelson Riddle.


04 → Wave 1967 – Este é o álbum que transformou Tom em sucesso popular nos Estados Unidos, chegando ao quinto lugar na parada de jazz.


05 → Francis Albert Sinatra & Antonio Carlos Jobim 1967 – O encontro de duas lendas da música rendeu um dos discos mais cultuados do século 20.


06 → Tide 1970 – Com carta branca da gravadora americana, Tom entregou os arranjos a um conterrâneo talentoso, Eumir Deodato.


07 → Elis & Tom 1974 – Após dez anos na Philips, Elis ganhou da gravadora o presente: um disco com Tom. E daí veio a definitiva “Águas de Março”.


08 → Terra Brasilis 1980 – O álbum traz um disco de novidades no repertório e outro com várias reinterpretações de sua parceria de sua parceria com Vinicius.


09 → Passarim 1987 – O disco foi claramente uma tentativa de reaproximação com o público brasileiro, gravado com uma banda grande.


10 → Antonio Brasileiro 1994 – Foi lançado em 11 de dezembro de 1994, três dias depois de sua morte. O repertório tem um reconhecível traço de melancolia.



O melhor sobre Tom

Dez álbuns que prestam homenagens a sua obra



01 → Inútil Paisagem 1964 – Eumir Deodato tecladista fantástico, Deodato depois seria arranjador de um disco de Tom, “Tide”.

02 → Jobim 1970 – Victor Assis Brasil grande do jazz brasileiro, Assis Brasil (1945-1981) adaptou a música de Jobim ao saxofone.

03 → Ella Abraça Jobim 1981 – Ella Fitzgerald – Uma das gigantes do jazz, Ella (1917-19996) elegeu o repertório de Tom como seu favorito.

04 → Salena Sings Jobim With The Jobims 1994 – Salena Jones – A Americana gravou com Paulo, filho de Tom, e Daniel, neto.

05 → Gal Costa canta Tom Jobim 1999 – Gravado ao vivo, o disco tem 24 canções que praticamente mapeiam o essencial de Tom.

06 → Jobiniando 2001 – Ivan Lins – Entre versões respeitosas e inovações, Ivan Lins imprimiu toque pessoal ao repertório.

07 → Canção do Amor Demais 2003 – Olívia Byington – a voz aguda e educada de Olívia produziu um registro delicado das canções do compositor.

08 → Vanessa da Mata canta Tom Jobim 2013 – Vanessa da Mata – Registro em estúdio de projeto de shows que percorreu o país.

09 → Vinicius canta Antonio Carlos Jobim 2015 – Vinicius Cantuária – Ex-músico de Caetano, o cantor fez versões bem inventivas.

10 → Carminho canta Tom Jobim 2016 – Recém-lançado, traz a intérprete portuguesa de fado que colabora cada vez mais com brasileiros.

(Indicações discográficas de uma matéria de Thales de Menezes
 para da Folha de S. Paulo, de 22 de janeiro de 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário