segunda-feira, 17 de julho de 2017

Como escapar de um incêndio

Manual por Marcelo Testoni



Para não alastrar: Em ambientes internos

Desapego → Atire pela janela tudo que queima fácil (papeis, tapete, cortinas, etc.) – mas com cuidado para não machucar alguém na rua. Na fuga, fechar as portas que estiverem pelo caminho é um jeito eficiente de barrar o avanço do incêndio.

Para não alastrar: Na natureza

Terra santa → Combata o foco do incêndio jogando terra. Mas evite jogar folhas secas junto para não alimentar as chamas. Se tiver água em abundância por perto, molhar arbustos ao redor retarda o avanço do fogo.

Para enfrentar: Em ambientes internos

Chão, chão, chão... → Com muita fumaça, o melhor é deitar no chão e se arrastar. Descole um lenço ou toalha molhados para usar como máscara sobre nariz e boca. Esse filtro ameniza os efeitos tóxicos da fumaça e garante fôlego extra.

Para enfrentar: Na natureza

Rala e rola → Se o fogo atingir as roupas, role na terra para abafar as chamas. Mas cubra o rosto para se proteger de arranhões ou perfurações. Também serve o macete de usar um pano molhado na cara para respirar melhor.

Para escapar: Em ambientes internos

Subir jamais → Fuja para os andares inferiores – a chance de ficar isolado é menor. E vá de escada. Elevadores podem ficar parados por queda de energia.

Para escapar: Na natureza

Olha o passarinho → Se tiver que fugir, corra contra o vento. Na mata fechada, siga os pássaros: a visão aérea os ajuda a mapear áreas mais seguras. Se ficar encurralado, procure por uma clareira com o mínimo de vegetação possível.


(Revista Super Interessante – outubro de 2016)


Nenhum comentário:

Postar um comentário