sábado, 19 de agosto de 2017

Calendário Positivista

O Positivismo é uma corrente filosófica cujo iniciador principal foi Augusto Comte (1798-1857). Surgiu como desenvolvimento filosófico do Iluminismo, a que se associou a afirmação social das ciências experimentais. Propõe à existência humana valores completamente humanos, afastando radicalmente teologia ou metafísica. Assim, o Positivismo - em sua versão comtiana, pelo menos - associa uma interpretação das ciências e uma classificação do conhecimento a uma ética humana, desenvolvida na segunda fase da carreira de Comte.

O antropólogo estrutural Edmund Leach descreveu o positivismo em 1966 na aula Henry Myers da seguinte forma: "Positivismo é visão de que o inquérito científico sério não deveria procurar causas últimas que derivem de alguma fonte externa mas sim confinar-se ao estudo de relações existentes entre factos que são diretamente acessíveis pela observação."

Todavia, é importante notar que a palavra "Positivismo" não é unívoca, pois inúmeras correntes de outras disciplinas assumem o nome de "positivistas" sem guardarem nenhuma relação com a obra de Comte. Exemplo paradigmático disso é o Positivismo Jurídico, do austríaco Hans Kelsen e do italiano Norberto Bobbio. Neste artigo trataremos apenas e tão-somente do que se refere à obra de Augusto Comte, deixando de lado outras correntes, quer tenham o título de "positivistas", quer não tenham.

O Positivismo fez grande sucesso na segunda metade do século XIX, mas, a partir da ação de grupos contrários (marxistas, comunistas, fascistas, reacionários, católicos, místicos), perdeu influência no século XX. Todavia, desde fins do século XX ele tem sido redescoberto e revalorizado como uma forma de perceber o homem e o mundo, a ciência e as relações sociais.


Augusto Comte

(1798 – 1857)

Ano do calendário positivista se divide em 13 meses de 4 semanas ou 28 dias, mais um dia complementar e festa universal dos mortos. É um dia bissexto, festa geral das santas mulheres, no fim do ano, sem nome de mês nem de semana.

Assim o calendário é uniforme e perpétuo. Todos os anos e meses começam em lunedia (segunda-feira). Os dias da semana são denominados: lunedia, martedia, mecuredia, jovedia, venerdia, sábado, domingo.

Os 13 meses do calendário positivista têm caráter histórico e cronologicamente são:

 1.° mês Moisés, representa a teocracia antiga;
 2.° mês Homero, a poesia antiga;
 3.° mês Aristóteles, a filosofia antiga;
 4.° mês Arquimedes, a ciência antiga;
 5.° mês César, a civilização militar;
 6.° mês São Paulo, o catolicismo;
 7.° mês Carlos Magno, a civilização feudal;
 8.° mês Dante, a epopéia moderna;
 9.° mês Gutenberg, a indústria moderna;
10.° mês Shakespeare, o drama moderno;
11.° mês Descartes, a filosofia moderna;
12.° mês Frederico, a política moderna;
13.° mês Bichat, a ciência moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário