quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Matriz ou Filial



Samba Canção
Autoria: Letra e Música Lúcio Cardim
  
Lúcio Cardim, cantor e compositor santista, foi muito feliz nesta música, relatando o drama de milhões de amantes que, mesmo vivenciando “amores impossíveis”, continuam a seguir suas paixões, mas sem coragem de assumir o verdadeiro amor, talvez por covardia ou por ser mais fácil continuar "a três". “Matriz ou Filial” é sua composição de maior sucesso tendo sido gravada cerca de 50 vezes pelos mais diferentes cantores como Jamelão, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Altemar Dutra, Nora Nei, Marta Mendonça, Nelson Gonçalves, Wilson Miranda, Maria Bethânia, Chitãozinho e Chororó, Simone e muitos outros. Lúcio Cardim autor de 250 composições teve 90 delas gravadas, faleceu aos 50 anos em 1982.

Lúcio é quem conta: 

“Fui quebrar um galho no hospital do Iapetec e então ele (um amigo) me contou a história. 

Ele disse: 

“Olha, eu gosto de uma pessoa aí, mas a pessoa, quando tá assim meio brigada comigo, corre pra um outro que tem mais dinheiro do que eu”. 

Eu disse: 

“Puxa, mas você tem bastante dinheiro”. 

“Tenho bastante dinheiro, mas tem um que tem mais do que eu”. 

Eu disse: 

“Então, cada um vale o que tem”. 

Ele: 

“Sabe que isso aí dá samba?” 

Eu digo: 

“Então, em homenagem a nossa amizade, vou fazer um samba pra você”. 

Foi aí que nasceu essa música que Jamelão em gravou em 1964 e já tem sete gravações. Chamava-se Matriz ou Filial.

P.S.: Esta música pelo estilo “dor-de-cotovelo” e por falar da “outra” (que na verdade é outro) que sofre por amor, muitos a julgaram ser de Lupicínio Rodrigues. Dizem que Lúcio Cardim, o verdadeiro compositor, ganhou muito dinheiro apostando com conhecidos quem seria o autor da música. Quem duvidava e apostava com ele, ele mostrava o selo da gravadora e ganhava a aposta.

Matriz ou filial

Quem sou eu
Pra ter direitos exclusivos
Sobre ela,
Se eu não posso sustentar
Os sonhos dela,
Se nada tenho e cada um vale
O que tem. 


Quem sou eu
Pra sufocar a solidão
Da mesma boca,
Que hoje diz que sou matriz
E quando louca,
Se nós brigamos diz
Que sou a filial.


Afinal, se amar demais
Passou a ser o meu defeito.
É bem possível que eu não
Tenha mais direito
De ser matriz
Por ter somente amor pra dar.


Afinal, o que ela pensa
Conseguir me desprezando.
Se sua sina sempre foi
Voltar chorando,
Arrependida,
Me pedindo pra ficar...



Um comentário:

  1. Hoje mesmo ouvindo uma rádio, o locutor perguntou quem compôs essa letra, muitos nomes foram ditos, inclusive o mais citado foi Lupicinio Robrigues,só uma disse que era do Lucio Cardim. Dizem por aí, que Ele ganhou mais dinheiro apostando com as pessoas, ele falava que a música era dele e as pessoas apostavam, e ele mostrava o selo do disco, mas isso só o ACB pode dizer se isso realmente aconteceu.Mas a música realmente é muito boa.

    ResponderExcluir