quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Década perdida


        
Executivo 1 - Investi, especulei, apliquei, corrompi, me esbaldei. Mas agora que estou rico sinto um vazio estranho assim no fundo da minha alma, lá no fundo do coração... sei lá... entende?

Executivo 2 - Deixe de bobagem. Aproveite. Todos sabem que nós, os executivos financeiros, não temos alma, nem coração, essas bobagens metafísicas. E depois, devemos ver as coisas pelo lado positivo. Ser executivo no Brasil é ser otimista!

Executivo 1 - Pois é, mas pra ganhar tanto dinheiro, criei milhares de inimizades, dilapidei fortunas alheias, criei desemprego, recessão. O Brasil vai ter outra década perdida!

Executivo 2 - Veja pelo lado positivo, cara, se esta for mesmo outra década perdida a sua mulher não vai precisar fazer plástica tão cedo. Você pode alegrar que se todos, inclusive ela, perderão 10 anos de suas vidas. Ninguém vai precisar de plástica. Ela que vive gastando com operação!... Pense só no que vai economizar de Pitangui!

Os dois riem, trocam tapinhas nas costas, continuam andando ou voltam a fazer o que quer que estivessem fazendo antes.


(Texto publicado na revista “Bundas”)


Brasil 500 anos: em se plantando dá.

Aldu

Plantou cruz. Deus cruzeiro.

Plantou religião: Deu graças a Deus.

Plantou voz: Deu o que falar.

Plantou prostituição: Deu a maior zona.

Plantou caos: Deu grande confusão.

Plantou asneiras: Deu burrice.

Plantou calendário: Deu tempo.

Plantou afirmação: Deu certeza.

Plantou a planta do pé: Deu pernada.

Plantou tecido: Deu pano para mangas.

Plantou amor: Deu motel.

Plantou amnésia: Deu o que mesmo?

Plantou governo: Deu corrupção.

Plantou colarinho-branco: Deu impunidade.

Plantou Brasil: Deu jeitinho.

(textos da revista “Bundas”



Nenhum comentário:

Postar um comentário