domingo, 20 de março de 2016

O fragmento de poema e a paródia

O poema

Tu sabes,
conheces melhor do que eu
a velha história.
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.

Eduardo Alves da Costa*

*Eduardo Alves da Costa é autor de alguns dos maiores e mais belos poemas da língua portuguesa. O fragmento de um deles, No Caminho, com Maiakóvski, sem dúvida é o mais popular, estampa de camiseta da campanha Diretas Já, mensagem massificada na Internet ‒ já foi conhecido, em todo o Brasil, como o poema mais famoso e representativo de... Vladimir Maiakóvski, o poeta russo. O equívoco, que durou muitos anos, é mais uma vez corrigido neste livro.


A paródia

Tu sabes,
sacas melhor do que eu
a antiga história.
Na primeira mensagem eles dizem pouco
e colocam um insulto
entre as mensagens
e não dizemos nada.
Na segunda vez, já mostram a sua cara
ofende-nos indiretamente
e conseguem nos irritar
E não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais alienado deles
entra entre os nossos amigos,
diz uma besteira sobre nós,
e, conhecendo o nosso silêncio,
afasta-nos do facebook
e já não iremos dizer mais nada...

Nilo da Silva Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário