quarta-feira, 23 de julho de 2014

Sabes quem eu sou?




Sou alguém com quem convives diariamente… Alguém que apenas deseja o melhor para ti, essencial na tua vida, porque, sem mim, não conseguirias viver.

Mas… para meu infortúnio, não respeitas o que te dei. Se te dou estas maravilhosas paisagens, plenas de cor e abundância, por que me devolves tudo isto? Por quê, quando apenas te dei criaturas plenas de vida, será que não gostas delas? Não te merecem respeito? Por quê, se te dei apenas vida… apenas me devolves morte?

 É esta a herança que pretendes deixar para os teus filhos?

Faze algo por mim, por ti e por todos nós, se não o fizeres, quem o fará?

Se não for feito agora, quando o será?

Obrigado!

A Natureza...


Espalhem esta mensagem pelos seus contatos, e, se possível, traduzam-na para que tenha o maior alcance possível.





Nenhum comentário:

Postar um comentário