sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Os segredos de um beijo



Dizem que o primeiro beijo a gente nunca esquece. É verdade! Assim como o primeiro amor, a primeira vez que se faz sexo... Uma pessoa pode até apagar os rostos de alguns parceiros que já teve, mas o primeiro beijo não dá para deixar de lembrar não. Fica guardado na memória afetiva, no coração, e sempre é tema das conversas de meninos e meninas, homens e mulheres.

Um beijo apaixonado, que aquece os lábios e faz despertar um interesse pelo outro que não se explica, apenas se sente, não tem igual... Em qualquer idade ele transtorna e faz com que o coração fique aos pulos de tanta alegria. É o início do despertar do corpo, da loucura do desejo. Tudo se modifica e se quer ficar pertinho para sentir o quentinho do corpo do outro. Uma delícia! Por exemplo, até o beijo que sela o matrimônio - fotografado, ensaiado ou não, sempre surpreende, porque ninguém consegue dar um beijo formatado, de um jeito ou de outro. É preciso clima, e mesmo esse - que todo mundo sabe que vai acontecer - passa uma energia desigual, que vai depender do que um e o outro sente. Pois é, beijo sem emoção não dá não!

Sair beijando todo mundo na noite desfaz o feitiço do beijo. É o “beijo sem gosto”. Lembre-se que o encontro dos lábios é o começo de tudo, portanto nada de banalizar!

O beijo de despedida, com a saudade apertando a garganta, é um beijo "tremido", misturado com o choro, que faz "biquinho" e que transmite algo lindo para quem se ama. Ninguém resiste. Repara só como o beijo que se assiste na TV ou na sala do cinema quando está carente, sem alguém num sábado à noite para fazer companhia paralisa. Dá um nó nos sentimentos e faz com que as lembranças venham aos montes.

Ah, que saudade daquele alguém que trocava beijinhos tão gostosos! É o cheiro da pessoa amada que ainda está no pensamento. Vontade de estar com ela e matar a saudade, voltar o filme, fazer o que era certo e esquecer o errado para sempre. Querer dar de novo um beijo que foi bem dado faz esquecer até os maus momentos.

E o beijo do sexo? Quantos casais esqueceram esse item numa relação de amor? E como é importante! O começo de tudo, a explosão inicial, a centelha, a fagulha, o fogo que apaixona e dá vontade de se entregar. O toque suave dos lábios que vai se tornando ardente. Sua umidade no corpo um do outro. O calor dos lábios aumenta quando a atração é incrível. O parceiro sente os beijos como brasa passando na pele. Vai aos lugares mais íntimos, como se fosse um "explorador", descobrindo "terras novas", "lugares repletos de riquezas", pedaços de nós mesmos tão gostosos e que nem sabíamos que existiam, mas que tocados pelos lábios quentes de alguém amado surpreende e ilumina a mente, transborda o doce líquido da alma, escorre até uma lágrima no rosto se for permitido.

É verdade... Um beijo desperta emoções incríveis. Mesmo que o tempo passe, dois amantes que souberam aproveitar esses contatos de lábios tão íntimos e deliciosos não vão querer apagá-los da memória.

Acredita-se que o beijo tenha surgido 500 anos a.C., época em que os amantes começavam a ser retratados nas esculturas e nos murais dos templos de Khajuraha, na Índia. Mas existem muitos outros estudos interessantes sobre sua origem. A palavra "beijo" é derivada do latim "basium", que é o beijo romântico, apaixonado, na boca. "Saevium", o beijo delicado e terno e "osculum", o que é dado na face. Mas em qualquer língua - "kiss", "beso", "kissu", "küchen", "baiser", "tzub", "su-ub", "pitér", "felia", "xkyss", "potselui", "neshiká" -, seja ela qual for, é o início de tudo.

O beijo de língua corresponde a um ato sexual leve. Portanto, relação sexual sem beijo fica faltando alguma coisa... E por que não dizer muita coisa? Se o beijo starta o clima, então, fazer amor sem beijo talvez tenha outro nome. Quem sabe apenas um "escape"?

O beijo tem a ver com a conquista e o afeto, por isso que é praticamente inexistente quando os casais estão em crise. Bem, além de tudo, ele é um sinalizador para a temperatura da relação. Durante um beijo a pulsação cardíaca pode subir para algo em torno de cento e cinqüenta batimentos por minuto. Movimenta vinte e nove músculos, sendo doze dos lábios e dezessete da língua e queima de três a quinze calorias num beijo intenso.

É ótimo também para a saúde mental e física. O gosto doce do beijo é porque está havendo entrega, interesse. Mas quando o gosto se torna ácido é sinal de que a adrenalina está disparada e sinaliza que a coisa perdeu o controle e a curtição pode ser total. Então aproveite! Beijo também tem ápice, isto é, pode levar uma mulher ao orgasmo. Pode acreditar. Sair beijando todo mundo na noite desfaz o feitiço do beijo. É o "beijo sem gosto". Lembre-se que o encontro dos lábios é o começo de tudo, portanto nada de banalizar! Deve ser tratado com mimo, doçura e respeito. Beijo de "bêbado", por exemplo, desaparece em um minuto. No dia seguinte então, nem deixa rastros... E o melhor de um beijo é a saudade de repetir.

Mas não deixe de beijar o seu amor, o ficante habitual, amante, namorado ou namorante, não importa. Um beijo diz muitas coisas que não dariam escritos neste texto. Mas é bom lembrar que um beijo é um "lacre" de um tempo que está sendo vivido ou que foi vivido. Sela um documento que tem valor e não um simples ato que nada vale. Beijar é bom mesmo, daí as belas histórias que ficaram em nossas fantasias como a da "Bela Adormecida! E quem não gostaria de ser despertado por um príncipe? Ou por uma princesa?

Quando beijar relaxe! Se entregue e curta os movimentos dos lábios, da língua... Sinta o sabor do que tem dentro do parceiro, porque o beijo é um meio de comunicação, se não for bom, não rola. Encoste-se no corpo do outro, faça carinho no rosto, sinta o cheiro do pescoço, o calor e a temperatura subirem. É bom demais!

O "beijo mágico" - o que leva os pensamentos à loucura, desfaz as "neuras", desmistifica os medos e nos faz plenos. O beijo "bom" traz tranqüilidade, segurança e êxtase. Nada como beijar e se sentir realizado(a). Isso porque, com certeza, esses lábios se pertencem, nem que seja por um ano, dois ou mais tempo - quem sabe até por alguns minutos? Mas não esqueça jamais!

Lábios bonitos, bem torneados, mas sempre fechados, não "pedem" um beijo. É preciso sorrir, mostrar a felicidade, e através dela fazer um convite para alguém dividir o mais sublime toque entre duas pessoas - um beijo. E com sorte e muito desejo, conhecer os seus segredos.


(Do blog Bolsa de Mulher)

Continua...



Benefícios dos beijos


1 – Beijar ajuda a reduzir a tensão arterial:

Beijar não apenas coloca nossas emoções em funcionamento, mas também nos permite exercitar-nos fisicamente. Demirjian diz que “beijar apaixonadamente consegue acelerar seu batimento cardíaco de uma forma saudável, que ajuda a baixar a pressão arterial.” Também garante que beijar dilata os vasos sanguíneos, fazendo com que o sangue chegue mais facilmente a todos os órgãos vitais.

2 – Beijar evita câibras, cólicas menstruais e dores de cabeça:

De acordo com Demirjian, beijar é ótimo se você tem uma dor de cabeça ou cólicas menstruais. A dilatação dos vasos sanguíneos causada por uma boa sessão de beijos pode ajudar a aliviar a dor. Na verdade, Demirjian recomenda a substituição do antigo “Esta noite não, estou com dor de cabeça” por “Querido, minha cabeça dói, venha e me dê um beijo”.

3 – Beijar combate as cáries:

Quando você está beijando, está secretando mais saliva na boca, diz Demirjian. Esse é o mecanismo que lava a placa dos dentes que leva às cáries.

4 – Beijar aumenta os hormônios da felicidade:

“Se você se sente estressado ou degradado, beijar é realmente o elixir que você precisa para se sentir melhor“, diz Demirjian. É que os beijos incentivam a produção dos hormônios que nos fazem sentir melhores, como a serotonina, dopamina e oxitocina.

5 – Beijar ajuda a queimar calorias:

Não muitas, mas é alguma coisa. Uma sessão de beijos vigorosa pode queimar de 8 a 16 calorias por beijo, disse Demirjian. Mas, para queimar as calorias você “deve ter um beijo apaixonado”.

6 – Beijar aumenta a autoestima:

Um estudo alemão descobriu que os homens que receberam um bom beijo de suas esposas antes de ir trabalhar ganhavam mais dinheiro. “Se ele sai de casa feliz, ele é mais produtivo no trabalho, porque não se sente emocionalmente angustiado, então vai ganhar mais dinheiro”, disse Demirjian. Beijar tem muito a ver com a sua autoestima e com se sentir amado e conectado.

7 – Beijar é um excelente tratamento anti-idade:

Demirjian diz que os beijos profundos ajudam a colocar em forma os músculos do pescoço e da mandíbula, que frequentemente são os pontos problemáticos para quem se preocupa com o envelhecimento cutâneo e com as rugas. Muitos músculos do rosto estão conectados à boca, e se tonificam quando são usados para beijar.

8 – Beijar é um barômetro de compatibilidade sexual:

Demirjian diz que os beijos podem ser uma excelente maneira de comprovar a compatibilidade sexual com outro antes de se envolver mais.


(Do Blog A Mente é Maravilhosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário