domingo, 27 de abril de 2014

Carta para Scottie, de F. Scott Fitzgerald



Quando escuto o nome F. Scott Fitzgerald, penso imediatamente na sua vida boêmia ao lado de Zelda Fitzgerald, penso na Geração Perdida e também em O Grande Gatsby, sua obra mais famosa. O que eu não sabia é que ele teve uma filha chamada Scottie, que ela foi jornalista e morreu aos 65 anos, diferente de seu pai que viveu a mil e morreu aos 44 anos.

Em 1933, F. Scott Fitzgerald escreveu uma carta para Scottie que mostra a sua preocupação com a felicidade de sua filha, é linda:




Coisas para se preocupar:

Se preocupe com a coragem.
Se preocupe com a limpeza.
Se preocupe com a eficiência.
Se preocupe com o cavalheirismo.

Coisas para não se preocupar:

Não se preocupe com a opinião popular.
Não se preocupe com bonecas.
Não se preocupe com o passado.
Não se preocupe com o futuro.
Não se preocupe em crescer.
Não se preocupe com qualquer um ficar à frente de você.
Não se preocupe com triunfo.
Não se preocupe com fracasso, a menos que a culpa seja sua.
Não se preocupe com os mosquitos.
Não se preocupe com moscas.
Não se preocupe com insetos em geral.
Não se preocupe com os pais.
Não se preocupe com os meninos.
Não se preocupe com decepções.
Não se preocupe com prazeres.
Não se preocupe com satisfações.

Coisas para pensar:

O que eu realmente quero?

O quanto sou realmente bom se comparado aos meus contemporâneos em relação a:

(a) Bolsas de Estudo

(b) Será que eu realmente entendo as pessoas e sou capaz de conviver com elas?

(c) Estou tentando fazer do meu corpo um instrumento útil ou sou negligente?

Com muito amor, Papai.



Nenhum comentário:

Postar um comentário