terça-feira, 29 de abril de 2014

Uma pulga na camisola



Max Nunes

(24.04.1922 - 11.06.2014)


Era tão azarado que, se quisesse achar uma agulha no palheiro, era só sentar-se nele.

A prova de que o balé dá sono na plateia é que os artistas entram sempre na ponta dos pés.

Não é que as moças de hoje sejam mais bonitas. É que as de ontem já deixaram de ser.

O caqui não passa de um tomate diabético.

Quem pede a palavra nem sempre a devolve em condições.

No Nordeste, a seca é tão braba que são as árvores que correm atrás dos cachorros.

O jipe é o maior esforço feito pelo homem para chegar à mula mecanizada.

O casamento é como a pessoa que quer tomar um copo de leite e compra uma vaca.

O casamento é o único jogo que acaba mal sem que ninguém ponha a culpa no juiz.

Os homens casados se dividem em três categorias: os polígamos, os bígamos e os chateados.

Com as ruas esburacadas desse jeito, é preciso ser muito virtuoso para não dar um mau passo.

O difícil de confundir alhos com bugalhos é que ninguém sabe o que são bugalhos.

O motivo pelo qual o povo não consegue mais comer de garfo e faca é que há muita gente comendo de colher...

Democracia é aquele regime pelo qual qualquer cidadão pode ser presidente da República, menos eu e você, naturalmente.

Duplicata é uma coisa que sempre vence. Nunca empata.

Houve um tempo no Brasil em que ninguém tinha dinheiro. É hoje.

Há casais que se detestam tanto que não se separam só pra um não dar esse prazer ao outro.

O eleitor, obrigatoriamente, tem que ser qualificado. O candidato, não.

Personalidade é aquilo que uma pessoa tem quando não está precisando do emprego.

Algumas mulheres são tão feias que deviam processar a natureza por perdas e danos.

Quando a mãe informou aos filhos que ia conferir um prêmio ao mais obediente da casa, todos gritaram ao mesmo tempo: "É o papai!".

Ah, o que seria do governo se o povo pudesse falar pela boca do estômago!

Já foi o tempo em que a união fazia a força. Hoje a União cobra os impostos e quem faz a força é você.

A prova de que tudo subiu de preço é que até uma coroa já é cara.

Uma camisa nova tem sempre um alfinete além daqueles que você já tirou.

Opinião é uma coisa que a gente dá e, às vezes, apanha.

Na praia é que a gente nota que esse negócio de vacina pega mesmo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário