quarta-feira, 30 de abril de 2014

Tudo sobre o chato



Texto de Jô Soares

Ser ou não ser chato, eis a questão.

A teimosia é a força de vontade do chato.

Um chato nunca perde o seu tempo. Perde o tempo dos outros.

Chato só não ronca quando dorme sozinho.

Geralmente os chatos começam a falar dizendo: “Fica chato dizer isso, mas…”

Justiça seja feita: Todo chato tem cara de chato.

Existem várias maneiras de ser chato, mas o chato escolhe sempre a pior.

Chato não se aprende, se nasce.

Se um chato se cala de repente, é porque morreu.

Uma pessoa brilhante pode ser chata, mas o chato nunca pode ser brilhante.

Alguém sempre é o chato de alguém.

Todo mundo tem seu dia de chato, mas o chato é todo dia.

Todo chato cutuca.

Chato é uma pessoa que, quando você pergunta: “Como tem passado?” Ele conta.

O chato, quando está com tosse, em vez de ir ao médico, vai ao teatro.

Chato é um sujeito que fica mais tempo com você do que você com ele.

Chato é aquele sujeito que faz você perder a fila do elevador que leva meia hora... pra contar uma piada que leva hora e meia.

Chato é o indivíduo que diz pra você do outro lado rua: “Vem cá!” quando a distância é absolutamente a mesma.

Chato é aquele cara que só fuma pra filar cigarro dos outros.

Chato só deixa de fumar... pra ficar chateando quem fuma.

Chato é o sujeito que vai com você pela rua... e para de 2 em 2 metros... porque não sabe conversar andando.

Chato é aquele indivíduo que vai ao cinema assistir a filme de mistério pra poder contar o desfecho pros outros.

Quando o chato chega em casa, a família dele finge que já está dormindo.

É por isso... que todo o chato é muito chato!






Nenhum comentário:

Postar um comentário