terça-feira, 8 de abril de 2014

George Bernard Shaw




George Bernard Shaw (1856-1950), polemista e dramaturgo, nasceu em Dublin e iniciou sua carreira como crítico de artes. Exercitou a ficção e o ensaio, mostrando o poder de fogo da ironia cortante e a visão do mundo peculiar em que vivia. Consagrou-se no teatro, deixando clássicos como "A profissão da sra. Warren" (1902) e "Pigmalião" (1913), esta última, sua peça mais popular, e que, em 1964, deu origem ao filme "My fair Lady". O autor foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1925.

Frases de Bernard Shaw

→ Não há amor mais sincero que o da comida.

→ Cabe à mulher casar-se o mais cedo possível e ao homem ficar solteiro o mais tempo que pode.

→ A minha especialidade é ter razão quando os outros não a têm.

→ Quando um tolo pratica um ato de que se envergonha, declara sempre que fez o seu dever.

→ Quem nunca esperou não pode desesperar nunca.

→ Uma vida inteira de felicidade? Ninguém agüentaria: seria o inferno na terra.

→ O pior crime para com os nossos semelhantes  não é odiá-los, mas demonstrar-lhes indiferença: é a essência da desumanidade.

→ Há duas tragédias na vida: uma, a de não alcançarmos o que o nosso coração deseja; a outra, de alcançá-lo.

→ Os ingleses nunca hão de ser escravos: eles são livres de fazer tudo o que o Governo e a opinião pública lhes permitem fazer.

→ (Jogo de xadrez) É um expediente tolo para fazer com que pessoas preguiçosas acreditem que estão fazendo algo muito inteligente, quando estão apenas perdendo tempo.

→ O lar é a prisão da moça e o hospício da mulher.

→ O martírio... é a única maneira de ganhar fama sem ter competência.

→ Quem deseja uma vida feliz com uma mulher bonita  assemelha-se a quem quisesse saborear o gosto do vinho tendo a boca sempre cheia dele.

→ Não faças aos outros o que queres que te façam; os  gostos deles podem ser diferentes dos teus.

→ Neste mundo sempre há perigo para aqueles que o temem.

→ Há apenas uma única religião, embora dela exista uma centena de versões.

→ Nunca espero nada de um soldado que pensa.

→ Sou abstêmio apenas de cerveja, não de champanha.

→ Não gosto de sentir-me em casa quando estou no estrangeiro.

→ Presume-se que a  mulher deve esperar, imóvel, até ser cortejada. Mais ou menos como a aranha espera a mosca.

→ Patriotismo é a convicção de que nosso país é superior a todos os outros porque nascemos nele.

→ Não temos mais direito de consumir felicidade sem produzi-la, do que consumir riquezas sem produzi-las.

→ As pessoas sempre põem a culpa nas circunstâncias por serem quem são. Não acredito em circunstância: os indivíduos de sucesso são aqueles que saem e procuram as condições que desejam; e, se não as encontram, criam-nas.

→ Cuidado com o homem cujo Deus está no céu.

→ O soldado inglês pode resistir a tudo, mas não ao Ministério de Guerra Inglês.

→ Tempo livre não significa repouso. O repouso, como o sono, é obrigatório. O verdadeiro tempo livre é apenas a liberdade de fazermos o que queremos, mas não de permanecermos no ócio.

→ Homem nenhum é suficientemente bom para ser o senhor de outro.

→ Os capazes criam, os incapazes ensinam.

→ Quando um homem quer matar um tigre, diz que é esporte. Quando um tigre quer matá-lo, diz que é ferocidade.

→ O homem razoável adapta-se ao mundo; o homem que não é razoável obstina-se a tentar que o mundo se lhe adapte. Qualquer progresso, portanto, depende do homem que não é razoável.

→ Todo lucro é um roubo.

→ A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos.

→ Liberdade significa responsabilidade. É por isso que tanta gente tem medo dela.

→ Do modo como a concebemos, a vida em família não é mais natural para nós do que uma gaiola é natural para um papagaio.

→ Algumas pessoas veem  as  coisas  como são e perguntam: "Por quê?". Sonho com coisas que nunca existiram e pergunto: "Por que não?".

→ Não há satisfação em enforcar um homem que não faz objeção a isso.

→ O pior pecado contra nosso semelhante não é o de odiá-los, mas de ser indiferentes para com eles.

→ O fato de um crente ser mais feliz que um cético não é mais pertinente que o fato de um homem bêbado ser mais feliz que um sóbrio.

→ Não há nada mau na vida: a vida é uma só.

→ A falta de dinheiro é a raiz de todos os males.

→ A razão escraviza todas as mentes que não são suficientemente fortes para a dominarem.

→ Ao ler uma biografia, lembrai-vos de que verdade não se enquadra bem numa publicação.

→ Todas as grandes verdades começaram por ser blasfêmias.

→ As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam.

→ Quem sabe faz. Quem não sabe ensina.

→ De uma pequena tolice e uma enorme curiosidade resultam muitos casamentos.

→ Na Idade Média, as pessoas acreditavam que a Terra era plana, porque elas tinham ao menos a evidência de seus sentidos; nós acreditamos que ela é redonda não porque um por cento de nós pudesse dar as razões científicas para uma crença tão fantástica, mas porque a ciência moderna nos convenceu de que nada que é óbvio é verdadeiro, e que tudo que é mágico, improvável, extraordinário, gigantesco, microscópico, cruel ou excessivo é científico.




Nenhum comentário:

Postar um comentário