segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Manual Básico de como utilizar um advogado



Coisas que o cliente 
(esta coisa que nos incomoda, mas paga) 
precisa saber:


01 - Advogado dorme. Pode parecer mentira, mas Advogado precisa dormir como qualquer outra pessoa. Não o acorde sem necessidade! Esqueça que ele tem telefone em casa, ligue para o escritório.

02 - Advogado come. Parece inacreditável, mas é verdade. Advogado também precisa se alimentar, e tem hora para isso.

03 - Advogado pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: mesmo sendo um Advogado, a pessoa precisa descansar no final de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar sobre processos, audiências, etc.

04 - Advogado, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, não é? É surpreendente, mas Advogado também paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, consome Lexotan para conseguir relaxar, etc. E o fundamental: pode parecer bizarro, mas os livros para 'upload' do profissional, os cursos, o operacional do escritório e a administração disso tudo não acontecem gratuitamente. Impressionante, não? Entendeu agora o motivo dele cobrar uma consulta?

05 - Ler, estudar, é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada.

06 - Não é possível examinar processos pelo telefone. Precisa comentar?

07 - De uma vez por todas, vale reforçar: Advogado não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal. Ele precisa examinar os processos muitas vezes para maturá-los e poder superar as expectativas. Se quiser um milagre, tente uma macumba e deixe o pobre do Advogado em paz.

08 – Em reuniões de amigos ou festas de família, o Advogado deixa de ser Advogado e reassume seu posto de amigo ou parente, exatamente como era antes dele passar no vestibular e no exame da OAB. Não peça conselhos sobre como recuperar dinheiro emprestado, ajuizar ação de alimento, intuir sobre resultados de processo, muito pior, não peça dicas de condutas jurídicas a serem tomadas, após, é claro, exposição dos fatos e 'aqueles' infelizes comentários sobre o 'outro' Advogado que está 'tocando' o caso e que 'parece que está levando do outro lado'.

09 – Não existe apenas um 'parecerzinho', uma 'opiniãozinha' – qualquer parecer ou opinião, tem que ser pensada, estudada, analisada e, é claro, deve ser cobrada. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida do Advogado suportável.

10 - Quanto ao uso do celular: celular é ferramenta de trabalho. Por favor, ligue apenas quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, o Advogado pode estar fazendo alguma coisa que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo. Nas situações acima, o Advogado pode atender? Sim, ele pode até atender desde que seja pago por isso. É desnecessário dizer que nesses casos o atendimento tem custo adicional, como em qualquer outro tipo de prestação de serviços. Por favor, não pechinche. Lembrete: cara feia na hora de assinar cheque não diminui o que você tem que pagar.

11 - Antes da consulta: por favor, marque hora (como faz com os médicos, lembra?). Se você pular essa etapa, não fique andando de um lado para o outro na sala de espera e nem pressionando a Secretária. Ela não tem culpa da sua ignorância. Ah! E não espere que o Advogado vá te colocar no horário de quem já estava marcado só porque vocês são amigos ou parentes. Se tiver fila, você vai ficar por último. Só venha sem marcar se for caso de emergência (tipo: minha sogra foi presa, meu filho foi para a Febem...). A emergência não é a fissura em si, mas sim a sua esposa buzinando na sua orelha. O Advogado vai ser solidário a você, com certeza. Agora, caso o chamado de emergência seja fora do expediente normal de trabalho, o custo da consulta também será fora do normal, ok?

12 - Repetir a mesma pergunta mais de 15 vezes não vai fazer o Advogado mudar a resposta, nem alterar a 'sua' história. Por favor, repita no máximo três vezes.

13 - Quando se diz que o horário de atendimento do período da manhã é até 12h, não significa que você pode chegar às 11h e 55min. Se você pretendia cometer essa gafe, vá depois do almoço. O mesmo vale para a parte da tarde: vá no dia seguinte.

14 - Na hora da consulta, basta que esteja presente o cliente. Você deve responder somente às perguntas feitas pelo Advogado. Por favor, deixe o cunhado, os amigos do cunhado, seus vizinhos com seus respectivos filhos nas casas deles. Não fique bombardeando o Advogado com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência. Atenção: Evite perguntas que não tenham relação com o processo. Ainda, não precisa contar a história do namoro para chegar à solicitação do divórcio. Seja direto, o Advogado não tem nenhum interesse nos pormenores do caso (naquelas fofoquinhas). Isso agilizará o atendimento e o procedimento será menos doloroso para todos...

15 - Infelizmente para você, a cada consulta, o Advogado poderá examinar apenas um único caso. Lamentamos informar, mas seu outro problema/caso terá que passar por nova consulta, que também deverá ser paga.

16 - O Advogado não deixará de cobrar a consulta só porque você já gastou 'demais' neste processo. Os Advogados, além de não terem sido os criadores do ditado 'O barato sai caro', também não foram os criadores do seu problema jurídico!


E nunca, nunca esqueça: existem três verdades:


A sua, a da outra parte e a verdadeira!



(Autor desconhecido)



Nenhum comentário:

Postar um comentário