domingo, 20 de dezembro de 2015

Primeiros clubes brasileiros

Os pioneiros do futebol nacional foram os seguintes:


1894 - São Paulo Athletic Club, São Paulo, SP (clube de críquete onde Charles Miller, um de seus sócios, introduziu o futebol no estado de São Paulo. O clube fechou o futebol no início do século, voltando às atividades sociais e esportivas, para as quais foi fundado).

1898 - A. A. Mackenzie College, São Paulo (departamento de futebol extinto)

1899 - Sport Club Internacional, São Paulo, SP (extinto)

1899 - S. C. Germânia, São Paulo, SP (departamento de futebol extinto)

1900 - Sport Club Rio Grande, Rio Grande, RS (clube de futebol mais antigo em atividade no Brasil, fundado em 19/07/1900)

1900 - Associação Atlética Ponte Preta, Campinas, SP (fundado em 11/08/1900)

1901 - 27 de Outubro, Salvador, BA

1902 - 14 de Julho de Santana do Livramento, RS

1902 - Fluminense Foot Ball Club, Rio de Janeiro, RJ

1903 - Grêmio Foot Ball Porto Alegrense, Porto Alegre, RS


*****

Pesquisa de Victor Cruz


Há quem diga que quem não tem experiência não tem nada. De fato, as habilidades adquiridas ao longo dos anos nos dá a sabedoria necessária para enfrentar os grandes obstáculos da vida. Mas será que a regra é a mesma para os times de futebol? Conheça agora os 10 times mais velhos do Brasil e tire as suas conclusões.

As datas utilizadas nesta lista serão dos dias em que os times fizeram suas primeiras partidas de futebol, pois muitos clubes surgiram para a prática de outros esportes, como por exemplo, o remo, e só depois introduziram o futebol às suas atividades.

Em 1° lugar vem o Sport Clube Rio Grande, do Rio Grande do Sul. Por ser o clube mais antigo do Brasil, o dia da sua fundação, 19/06/1900, foi escolhido pela CBF como o Dia Nacional do Futebol. Atualmente, o Rio Grande disputa a segunda divisão do Campeonato Gaúcho.

O 2° time mais velho do Brasil está em plena forma e atualmente ocupa o 6° lugar no Campeonato Brasileiro. Trata-se do Vitória, que foi fundado no dia 13/05/1899, mas o futebol só foi introduzido no clube em 22/05/1901.

A medalha de bronze de hoje vai para outro time gaúcho, o Esporte Clube 14 de Julho, que, obviamente, teve sua fundação no dia 14/07/1902, o clube atualmente disputa a terceirona do Gauchão. Em 4° geral, e 1° do Rio de Janeiro, vem o Fluminense, que foi fundado em 21/07/1902, apenas alguns dias depois do 14 de Julho. Em 5° lugar vem o Grêmio, fundado em 15/09/1903, em Porto Alegre, o time é o 3° do Rio Grande do Sul na lista de hoje.

O ano de 1904 foi, sem dúvidas, muito bom para o futebol carioca, pois nada menos que 3 clubes foram fundados: Bangu, Botafogo e América, que fazem aniversário, respectivamente nos dias 17/04, 18/08 e 18/09. O Botafogo, porém, foi fundado antes, em 01/07/1894, mas não contemplava o esporte que hoje é a paixão nacional.

Em 9° lugar vem o 1° time de Pernambuco, o Sport Clube do Recife, que foi fundado em 13/05/1905. Atualmente, o Sport disputa a Série B do Brasileirão. O Náutico, seu maior rival, foi fundado antes, em 1901, mas o futebol não era praticado nas dependências do clube até o ano de 1909.

Fechando a lista de hoje, vem o Esporte Clube Ypiranga, fundado em Salvador, no dia 07/09/1906. O segundo clube mais velho da Bahia, hoje em dia, disputa a segunda divisão do campeonato estadual.

****

Curiosidades




Gandula

A função de gandula surgiu depois da construção do Maracanã. Muitas bolas caíam no fosso e precisavam ser apanhadas por alguém. A origem do nome também é antiga e curiosa: o Vasco trouxe da Argentina um atacante chamado Gandula. Ele nunca se adaptou ao modo de jogar do time e permanecia a maior parte do tempo à margem do campo. Acabou virando apelido de quem não joga.

O pai do futebol brasileiro

Em 1894, Charles Miller (1874-1953), um paulista descendente de ingleses e escoceses, retornou de uma temporada de dez anos na Inglaterra, onde fora estudar, trazendo duas bolas da marca Shoot, uma agulha, uma bomba de ar, dois uniformes, livros de regras e sua experiência como jogador do time inglês Southampton. Nos jogos oficiais de seu colégio, Charles era um artilheiro. Marcou 41 gols em 25 partidas.
Em São Paulo, começou a catequizar os companheiros de trabalho e de críquete para jogarem futebol.

O primeiro jogo

O primeiro jogo de futebol do Brasil foi disputado em 14 de abril de 1895 na Várzea do Carmo, em São Paulo, área que naquele tempo era periodicamente inundada pelo rio Tamanduateí. As duas equipes eram formadas por ingleses radicados na capital paulista. Placar da partida: São Paulo Railway (com Charles Miller) 4 x Companhia de Gás 2.

Charles Miller foi o artilheiro do primeiro campeonato disputado no Brasil, o Paulista de 1902. Fez dez gols em nove jogos. Ele ainda jogou até 1910 pelo São Paulo Athletic Club, o time da colônia inglesa. Depois chegou a atuar algum tempo como árbitro.

O primeiro time

O time de futebol em atividade mais antigo do Brasil é o Sport Club Rio Grande. Em 19 de julho de 1900, a pretexto de comemorar seu 25º aniversário, o alemão Christian Moritx Minemann reuniu dezesseis amigos no Clube Germânia e fundou o time. O único título do Rio Grande foi o campeonato estadual de 1936. Comemora-se o Dia Nacional do Futebol em 19 de julho, dia da fundação do Rio Grande.

A Ponte Preta, de Campinas (SP), nasceu vinte e três dias depois, em 12 de agosto. Clubes como o Vitória e o Flamengo foram fundados antes do Rio Grande, mas não contavam com times de futebol. O Vitória nasceu como um clube de críquete e o Flamengo surgiu como um clube de remo, e somente em 1911 formou sua primeira equipe de futebol.

O clássico mais antigo

O clássico Botafogo x Fluminense é o mais antigo do futebol brasileiro. O primeiro aconteceu em 1906 e o Fluminense goleou por 8 a 0.

A maior goleada

O Botafogo é o autor da maior goleada da história do futebol brasileiro, o placar foi 24 x 0 contra o Mangueira, pelo Campeonato Carioca, em 30 de maio de 1909.

Pelé




O jornalista Oldemário Touguinhó conta que, nos anos 1960, numa partida do Santos com o São Paulo, um zagueiro respeitado, estava tenso, marcando Pelé. Num lance normal, em que a bola acabou nas mãos do goleiro Picasso, Pelé caminhava em direção ao campo do Santos, acompanhado pelo zagueiro. De repente, o jogador olha para o gol, ainda dentro da área do São Paulo, esbugalha os olhos e sai correndo em direção ao gol. O zagueiro, de costas para o gol, sem ver o que está acontecendo, derruba Pelé na área. Pênalti marcado. O zagueiro, então, percebe que a bola continuava serena nas mãos de Picasso e Pelé o enganara, sai então atrás do jogador, tentando agredi-lo. Coisas do Rei.

Contam que numa partida entre Vasco e Santos, faltavam poucos minutos para o fim da partida e o Vasco vencia de 2 a 0. Nisso, o folclórico zagueiro Renê começa a provocar Pelé dizendo: “Cadê o Rei? O único que conheço é o Rei Momo”.
O companheiro de zaga, Moisés, conhecido como xerife, grita para o colega:
- Cala a boca, Renê!
Pelé pega a bola, dribla vários jogadores e faz um gol. Mas Renê continuava provocando, pois faltavam menos de três minutos.
Novamente, Pelé pega a bola e faz outro gol. Nessas alturas, Renê já estava calado. Sobra mais uma bola para Pelé, que dribla vários jogadores, inclusive Renê e entra com bola e tudo. Então, pega a bola nas mãos e segue calmamente em direção a Moisés, entrega a bola para o xerife e diz:
- Entrega para a mãe do Renê e diz que foi um presente do Rei.

Garrincha



Garrincha era tão desligado que quando terminou a Copa do Mundo de 1958, vendo toda aquela euforia, pelo Brasil ter ganho o mundial, perguntou ao Nilton Santos:
- Ué, já acabou o campeonato?
Nilton Santos confirmou, e Garrincha emendou:
- Que torneio mais mixuruca, não tem nem segundo turno.


Garrincha protagonizou vários episódios curiosos do futebol. O saudoso João Saldanha contava que numa partida do Botafogo na América Central, a equipe alvinegra estava decidindo o título de um torneio. Partida dura, toda a equipe desesperada querendo a vitória que daria uma boa grana de prêmio. Nisso, Garrincha pega a bola, dribla todo mundo e fica cara a cara com o goleiro. Para com a bola e fica ameaçando chutar e não atira. No banco e campo todo mundo grita para fazer o gol e Mané continua ameaçando chutar e parando, até que chuta e faz gol.
Alívio geral. Mas Garrincha não escapa da bronca de Saldanha:
- Poxa, Garrincha, você quase me mata do coração. Por que não fez logo o gol?
E o Chaplin dos gramados respondeu:
- O goleiro deles não queria abrir as pernas. Fiquei esperando.


Neném Prancha




O célebre Neném Prancha, treinador dos anos 1950, cujas frases atravessam o tempo, dizia que pênalti é tão importante que deveria ser chutado pelo presidente do clube. Certa ocasião, num desses treinos para testar novos jogadores, perguntou a um dos candidatos:
- Em que posição você joga?
- Eu brinco nas onze, seu Neném.
– Então pode ir embora, que aqui não é lugar de brincadeira. – respondeu o mestre.

Frases de Neném Prancha:

• “Se macumba ganhasse jogo, o Campeonato Baiano terminava empatado.”

• “Se concentração ganhasse jogo, o time do presídio nunca perdia.”

• “O goleiro deve dormir com a bola. Se for casado, dorme com as duas.”

• “Futebol é muito simples: quem tem a bola ataca; quem não tem defende.”

• “Jogador brasileiro não vai ter problema no México, não. Tudo já morou em favela e não pode se queixar de altitude.”

• “Jogador bom é que nem sorveteria: tem várias qualidades.”

• “O pênalti é tão importante que devia ser cobrado pelo presidente do clube.”

• “Futebol moderno é que nem pelada. Todo mundo corre e ninguém sabe pra onde.”

• “Jogador é o Didi, que joga como quem chupa laranja.”

(Neném Prancha, filósofo da bola)


Verdades ou Lenda?

Na hora de pagar o salário de Sócrates, o secretário, preenchendo o cheque, pergunta:
- Doutor Matheus (presidente do Corinthians), sessenta é com cedilha ou dois esses?
Matheus teria respondido:
- Seu incompetente! Não sabe resolvê os pobrema? Faz dois cheques de trinta.

Vicente Matheus estava com uma irritação nos olhos. Encontrou um amigo que perguntou:
- O que é isso, Matheus?
- Terçol no olho.
– Caro Matheus, terçol no olho é pleonasmo – esclareceu o amigo jornalista.
Logo encontrou outro amigo, que perguntou:
- Matheus, o que é isso no seu olho?
- Já não sei. Uns dizem que é terçol, outros, um tal de pleonasmo.

Vicente Matheus estava discutindo a programação de treinos da semana e pede ao seu auxiliar:
- Coloca no quadro-negro que o treino com bola será na sexta-feira.
O auxiliar pergunta:
- Seu Matheus, sexta-feira é com s ou com x?
E o presidente corintiano decide:
- Marca pra quinta-feira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário