segunda-feira, 31 de março de 2014

A maçonaria na ópera de Mozart




“Em nosso sagrado templo,

A vingança é desconhecida,  
    
E aqueles que se desviam do dever

O caminho lhes é mostrado com amor.

Com ternura são levados pela mão fraterna

Até encontrarem, com alegria, 

                                                 um lugar melhor

Dentro de nossa sagrada maçonaria,

Por laços de amor estamos unidos

Cada um perdoa o seu próximo

Aqui não há traição

E aqueles que desprezam este nobre plano

Não merecem ser chamados de homem.”

“Aquele que andar

Por estes caminhos

Cheios de dificuldades,

Terá de passar pelas provas

Do fogo, da água, do ar e da terra

E, se vencer

O temor da morte

Como que deixará a terra

Em direção ao brilho do céu.

Iluminados, coração e mente,

Empenhar-se-ão pelo direito

E no sagrado rito de Ísis

Encontrarão a verdadeira luz.”



(Da ópera “A Flauta Mágica”, de Mozart)

Nenhum comentário:

Postar um comentário