sábado, 29 de março de 2014

Histórias humorísticas



Humor de Cornélio Pires

        Dona Carlota trouxe há pouco uma criada do interior, evitando assim as criadas princesas da capital.
          Ontem D. Carlota ordenou à criada:
          - Benedita, vai ali no açougue ver se o açougueiro tem pé de porco.
          Dali a pouco voltou a criada, enrolando uma ponta do avental:
          - Num pude vê, patroa: ele tá de butina.

§ § §

Músico ou mágico?

      Certa noite, durante uma recepção, o célebre violinista Fritz Kreisler exibia as suas habilidades de prestidigitador com uma série de passes de mágicas com um baralho. No fim da festa, disse-lhe um dos convidados:
    - Senhor Kreisler, tenho ouvido coisas admiráveis a seu respeito. Seria para mim uma grande satisfação se o senhor pudesse tomar parte numa festa que darei na próxima semana.
    - Pois não, respondeu Kreisler. – Peço-lhe que procure o meu agente. Ele se encarregará dos detalhes financeiros.
     O agente foi consultado, o contrato firmado e, na data combinada, Kreisler compareceu à festa. Colocou o violino sobre a cadeira e esfregou as mãos para esquentá-las.
      O dono da casa, entrando na sala naquele momento, exclamou:
      - Não me diga que o senhor também toca violino?

§ § §

Uma historinha inglesa


       O rio Avon, na Inglaterra, saiu do leito, inundou muitas casas e chegou até a mansão de um nobre inglês.
      Enquanto este toma o chá, as águas penetram até as portas do salão em que ele se encontra. Então, o mordomo, com imperturbável fleugma britânica, anuncia, solenemente:
       - O Avon, milord.

§ § §

Caminho do céu


     O caipira estava sentado sobre o mourão da porteira quando o padre, cansado e cheio de suor na testa, chegou perguntando:
      - Escute, meu filho. Onde é a vila? Qual é a estrada que se toma para ir lá?
      - O senhor vai direto, e na encruzilhada toma a esquerda. Sobe o morro e logo chega na vila.
      - Obrigado, disse o padre. Olhe... Você vai ao catecismo aos domingos?
      - Não, senhor.
      - Então apareça por lá. Quero lhe ensinar o caminho do céu.
      - Ih! Padre. Mas nem o caminho da vila o senhor sabe.

§ § §

Nenhum comentário:

Postar um comentário