sábado, 29 de março de 2014

Arroz de china




Arroz de china pobre

(6 pessoas)

3 xícaras de arroz
6 xícaras de água
500g de linguiça
1 xícara de cebola picada
2 dentes de alho
sal a gosto

Aqueça uma panela de ferro com banha de porco ou óleo e frite a cebola, o alho e a linguiça cortada em pedaços pequenos. Quando dourar, acrescente o arroz. Frite mais um pouco, cubra com água, coloque um pouco de sal e cozinhe com a tampa fechada até reduzir a água e o arroz ficar no ponto.

Þ Nesta receita, todo o cuidado é pouco com o sal, pois a linguiça já é salgada.

Þ Este prato se inclui entre os mais tradicionais e mais populares da culinária do Rio Grande do Sul. O Arroz de china pobre também é chamado de Arroz de puta pobre.

Arroz de china rica

(6 pessoas)

3 xícaras de arroz branco (ou 2 de arroz integral e uma de arroz selvagem)
1 xícara de champagne ou vinho branco
5 xícaras de água
250g de linguiça grossa (calabresa ou de porco)
1 lata de ervilhas
1 lata de milho
1 vidro de champignons
1 lata de tomate pelado em conserva
1 xícara de cebola picada
2 dentes de alho
sal e pimenta a gosto

Esta receita é uma variante mais rica do Arroz de china pobre. Aqueça uma panela de ferro com azeite de oliva e frite a cebola, o alho e as linguiças cortadas em pedaços pequenos. Quando dourar, acrescente o arroz. Depois, os tomates pelados, as ervilhas e o milho. Refogue mais um pouco, acrescente água e um pouco de sal e cozinhe com a tampa fechada até reduzir a água e o arroz ficar no ponto. No final, acrescente o champagne e o champignon, pouco antes de apagar o fogo.

→ Cuidado com o sal, pois a linguiça já é salgada.

→ Cuidado com a pimenta, se utilizar linguiça calabresa.

→ Se usar a variante com arroz integral e arroz selvagem, utilize mais água e observe o tempo de cozimento, que será maior.

(Do livro “Anonymus Gourmet”, de J. A. Pinheiro Machado)


Nenhum comentário:

Postar um comentário