quinta-feira, 2 de junho de 2016

Responda ao seguinte teste:




Com um R$ 1,10 você compra uma bala e um café.

O café custa R$ 1,00 a mais do que a bala.

Quanto custa a bala?

(Só role a página depois de pensar na resposta)






Se você respondeu R$ 0,10, você errou.

Você foi traído pela intuição.

Se a bala custasse R$ 0,10, sendo o café R$ 1,00 mais caro, o café custaria R$ 1,10.

Assim, você precisaria de R$ 1,20.

A resposta correta é R$ 0,05.

Se a bala custa R$ 0,05 e o café é R$ 1,00 mais caro, portanto, o café custa R$ 1,05, que somados, dá o valor de R$ 1,10 da pergunta inicial.

Calma, esse tipo de erro é por culpa da pressa em acertarmos, e o cérebro é traído por ela.

Essa questão matemática nos engana porque descuidadamente pensamos que o preço do café é R$ 1,00, ao invés de R$ 1,00 a mais.

Segundo o livro “Thinking, Fast and Slow”, do psicólogo Daniel Kahneman (vencedor do Prêmio Nobel de Economia), essa mesma brincadeira foi feita em escolas americanas, sendo que a taxa de erro foi maior que 80%! Quando ela foi realizada em faculdades renomadas como Havard, MIT ou Princeton, mais de metade dos universitários erraram.

Questãozinha boba, mas profunda para avaliarmos o quão apressados somos.







Nenhum comentário:

Postar um comentário