terça-feira, 14 de junho de 2016

Romário, o homem dicionário



Na década de 40, César de Alencar era o mais popular e carismático apresentador de programas de auditório do Brasil. Às 15h de sábado, o país literalmente parava para ver as atrações do programa. Entre as principais atrações deste sucesso da Era do Rádio, estavam Emilinha Borba – a estrela do programa –, Orlando Silva. Ao lado dos artistas, cantores e compositores que participavam do Programa César de Alencar estava uma atração muito curiosa e especial: Romário, o homem Dicionário. Uma das mais geniais criações de produção de César de Alencar, Romário desafiava a todos os ouvintes a descobrirem uma palavra da qual ela não soubesse o significado. Os desafiantes mais apaixonados passavam a semana inteira procurando um vocábulo que lhe parecesse bem difícil, impossível de ser descoberto pela mente prodigiosa daquele homem que se apresentava de turbante nos palcos da Rádio Nacional. Iam ao auditório, diziam a palavra escolhida, mas era inútil. Romário, o Homem Dicionário, não errava uma. O número no programa de César de Alencar chamava-se “A Tendinha do Ali”. Romário começava o número com uma saudação em árabe, “Ala Kibir”, que em português pode ser traduzido para algo como “Deus é grande”.

Este homem chamava-se na verdade Romário Porto de Oliveira Júnior, coronel PM nascido em Magé e falecido em Niterói, Rio de Janeiro. Era artista, mas jamais deixou a carreira militar, na qual conseguiu inúmeras promoções e distinções, alçando cargos de confiança e comando em vários governos, sendo sempre um parâmetro, uma referência para seus colegas. Chegou a ser Chefe da Casa Militar e foi um dos fundadores e diretores da Escola de Oficiais da PM. Era autodidata, tendo cursado até a 4ª série do antigo ensino primário, o que só aumenta todo seu êxito no rádio. Ao que se saiba, Romário nunca ficou sem dar uma resposta em toda sua trajetória, no rádio ou na TV.

Um detalhe que poucos sabem: Romário, o craque do Vasco da Gama, da seleção brasileira, recebeu seu nome em homenagem a “Romário, o homem dicionário”, pois seu pai era fã do programa do Homem Dicionário na Nacional. Segundo sua própria família, era muito austero, mas muito engraçado, espirituoso e inspirado. Adorava contar suas histórias aos 10 netos, que ficavam hipnotizados. Uma de suas brincadeiras prediletas com as crianças era também a que exercitava o português, seu forte.


 Fonte: Histórias do Frazão


E como surgiu o nome de um craque de futebol?


Favela do Jacarezinho, zona Norte do Rio de Janeiro, meados dos anos 50. O rádio, aparelho sagrado nos lares brasileiros, está sintonizado no prefixo PRE-8, no programa César de Alencar, o mais ouvido do Brasil. No horário das 15h, a grande atração era intelectual: o fenômeno “Romário, o Homem Dicionário”, célebre pelo vasto vocabulário, que para amplificar o mistério em torno de si ornava a cabeça com turbantes indianos e se fantasiava com vestes exóticas. A semana inteira, os ouvintes estudavam palavras difíceis para desafiá-lo.

Qualquer um do auditório podia perguntar:

– Seu Romário, o que significa ‘zíngaro’?

Ele concentrava-se por instantes e respondia:

–“Cigano”, ou “boêmio”.

– Uma salva de palmas!, comandava Alencar. A claque delirava.

Outro desafiante tirava um papelzinho do bolso e investia:

– Me diga o que quer dizer ‘helíaco’.

Em tom professoral, Romário respondia:

– Diz-se do nascimento ou ocaso de um astro.

Ninguém jamais embolsou o polpudo prêmio que seria pago a quem apresentasse um vocábulo desconhecido para o craque das letras. Reza a história de que não houve sequer uma vez em que ele tenha errado. Romário era imbatível com as palavras.


3 comentários:

  1. bons dias!! adorei ler sobre meu 'vô careca'...
    saudades...grata por isso! patricia

    ResponderExcluir
  2. Seu avô merece, ele foi uma lenda do rádio.

    ResponderExcluir
  3. Qualquer comentário que faço sou suspeito. O Coronel Romário era meu primo de segundo grau. A sua biografia diz tudo a seu respeito. Oficial Superior da PMRJ (TREME TERRA).Probo, ilibado e um excelente chefe de família e super humano. CEL PMERJ REF ALMIR PORTO DE OLIVEIRA.'.

    ResponderExcluir