domingo, 5 de junho de 2016

Seleção Brasileira conquista o Pan-Americano


Com equipe de colorados

Texto de Adriana Montes


Em 1956, a Seleção Brasileira conquistou seu segundo título no exterior com uma equipe bem colorada. Dos 22 atletas do grupo campeão do Pan-Americano de 1956, oito eram atletas do Internacional: Florindo, Odorico, Oreco, Jerônimo, Luizinho, Bodinho, Larry e Chinesinho integravam o plantel canarinho.

Foi uma campanha invicta de quatro vitórias e um empate em cinco jogos, com apenas cinco gols contra e 14 a favor, um de Ênio Andrade, do Renner, um de Raul Klein, do Floriano de Novo Hamburgo, e os outros 12 de craques do Internacional: Larry e Chinesinho marcaram quatro vezes cada, Bodinho três e Luizinho, um.

A competição transformou-se no livro “1956 – Uma epopeia gaúcha no México”, de Eduardo Valls. A obra está à disposição de todos no acervo da Biblioteca Zeferino Brazil, localizada no Ginásio Gigantinho. Abaixo uma curiosidade da obra:

“A partida assumia requintes de dramaticidade. O capitão Ênnio Rodrigues lesionou-se e precisou ser atendido pelo médico Derly Monteiro e o massagista Moura atrás da goleira de Sérgio. Quando Félix Castilho, sempre ele, driblou dois adversários e entrou área adentro para marcar o gol de empate. Moura atirou a maleta do doutor Derly na bola, fazendo com que o habilidoso ponteiro peruano se perdesse na jogada. O sururu foi geral. Os peruanos queriam a prisão perpétua do massagista brasileiro. Houve troca de empurrões entre vários jogadores, e a pequena área ficou cheia de mercúrio, éter, iodo, algodão e vela. O árbitro não sabia o que marcar, já que o livro de regras era omisso nesse artigo. Decidiu-se, diplomaticamente, pela cobrança do escanteio.”

Ataque do Pan-Americano de 1956


Luizinho (Inter), Bodinho (Inter), Larry (Inter), Ênio Andrade (Renner) e Chinesinho (Inter)


Em pé: Valdir, Oreco, Florindo, Odorico, Ênnio Rodrigues e Duarte;
Agachados: Luizinho, Bodinho, Larry. Ênio Andrade e Chinesinho.



Em pé:

Sérgio (Grêmio) Oreco (Inter), Florindo (Inter), Odorico (Inter)
Ênnio Rodrigues (Grêmio), Duarte (Pelotas);

Agachados:

Luizinho (Inter), Bodinho (Inter), Larry (Inter), Ênio Andrade (Renner), Raul Klein (Floriano)

Massagistas: Biscardi (Grêmio) e Moura (Inter)


(Da Revista do Inter - 2016 - Edição 116)


Nenhum comentário:

Postar um comentário