sexta-feira, 2 de maio de 2014

Viva o seu luxo




Uma vez  li uma definição de supérfluo que achei simplesmente perfeita: “supérfluo é tudo que não importa para você”. Genial isso. Tem muito a ver com valores que assim como a própria palavra diz, cada um tem os seus. E aí? Quanto vale as coisas que mais importam para você?

Tenho pensado  muito nisso nestes tempos de crise.

O que realmente tem valor, já que todo mundo agora precisa poupar? Resolvi criar meu  próprio conceito de luxo, porque é por aí que os economistas recomendam que a gente deva começara cortar gastos, não é mesmo?

Para muita gente, luxo pode ser um grande privilégio, ser dono de uma lancha de 30 pés, frequentar um SPA cinco estrelas, fazer um cruzeiro para a Grécia, ter um Porsche ou morar em uma cobertura de mil metros quadrados. OK, ótimo! Mas esses todos são luxos, que o dinheiro pode comprar. E aqueles luxos intransferíveis, exclusivos, divinos e verdadeiramente impagáveis? Particularmente, são os que mais me seduzem. E esses não precisam ser eliminados. Bem pelo contrário, são os que mais me seduzem. E esses não precisam ser eliminados. Bem pelo contrário, deveriam ser perseguidos como técnico de seleção em Copa do Mundo. Sabe por quê?

          Luxo é amar e ser correspondido.

          Luxo é fazer uma viagem linda e morrer de saudade da família.

          Luxo é gozar de saúde e bom humor aos 80 anos.

          Luxo é ter amigos que falam a verdade.

          Luxo é sentir tesão e amor pela mesma pessoa por anos a fio.

          Luxo é ser respeitado pelas suas ideias.

          Luxo é ter a natureza como vizinha.

          Luxo é receber o amor dos filhos para sempre.

          Luxo é se divertir trabalhando.

          Luxo é realizar sonhos de infância.

          Luxo é continuar sonhando, apesar de ter crescido.

          Luxo é comer fruta direto do pé.

          Luxo é não ter muro ao redor de casa.

          Luxo é saber separar tudo isso do supérfluo que o mundo insiste em nos vender bem caro.

Que tal uma grande reciclagem de valores? Quem puder fazer isso, quem sabe até consiga sair desta crise sendo uma pessoa melhor.


Por Luciana Von Borries - publicitária

Nenhum comentário:

Postar um comentário